terça-feira, janeiro 17, 2017

O mau gosto impera !

Muitos verões passei no litoral  gaúcho. Meu pai sempre gostou de praia e alugava sempre uma casa ou em Imbé ou em Capão da Canoa até adquirir uma casa em Atlântida e, posteriomente, um apartamento em Capão da Canoa devido a insegurança no local.

E uma coisa que sempre me chamou a atenção foi o extremo mau gosto das pessoas com relação aos seus empreendimentos. Hoje a coisa melhorou sensivelmente mas nos anos 70, 80 a coisa era deprimente.

Vai desde as casinhas dos salva-vidas até a decoração dos bares passando por uma cidade sempre mal cuidada e mal administrada.

Mas o mais curioso disso tudo é que o gaúcho, quando coloca um empreendimento fora do Rio Grande do Sul, ele sempre faz uma coisa bacana, criativa, bem decorada. Mas as nossas opções sempre foram decadentes, de mau gosto, feitas de qualquer jeito. E quando a gente viaja por aí encontramos estabelecimentos bem legais, bem decorados, aconchegantes.

Mesmo na capital do RS a coisa custou a deslanchar. Hoje temos inúmeros locais bem bacanas, criativos, diferentes que faz com que todos se sintam bem.

Demorou a deslanchar mas, pelo menos, deslanchou.

domingo, janeiro 15, 2017

A Semana da Pátria !

Vejam só ! Um artigo sobre a semana da pátria lá pelos anos 70, época dos militares no poder, eu estudando em um colégio marista e com um tio tenente da aeronáutica.
Nesse contexto surgiu a oportunidade de levar a minha turma dos riquinhos do Colégio Marista Rosário, para um passeio de avião, em um daqueles de 4 hélices, bancos de madeira enfileirados junto às escotilhas, para um passeio pela cidade de Porto Alegre.

Era uma cena comum naquela época e falei com o padre responsável por essas empreitadas externas à escola e ele concordou. Achei engraçado a atitude de alguns pais dos riquinhos colegas de afirmarem que não colocariam a vida de seus filhos em risco voando em aeronaves na FAB, a Força Aérea Brasileira, pois haveria um risco de tragédia.

Ora, ora ! Se um militar mais atento às palavras desses pais de abastados financeiros estivessem mais atentos, estaria exposta uma explícita agressão às forças aeronáuticas desse país em um pleno desafio as suas capacidades de fazer um vôo turístico pela cidade de Porto Alegre onde o tempo total não passaria de, aproximadamente, 15 minutos.

Mesmo assim, a maioria da turma da minha classe foi e se divertiu bastante. E, diga-se de passagem, o avião não caiu e ninguém morreu. Pelo menos dessa vez !

quarta-feira, janeiro 11, 2017

O que vem da terra do Tio Sam ?

Sei lá ! Uma incógnita para mim e acho que para bilhões de pessoas espalhadas pelo mundo. O que fez seu último discurso hoje, deixa o seu legado com uma margem supimpa de aprovação à nível mundial. Um cara carismático, simpático, inteligente, tranquilo, como deve ser o presidente mais poderoso do planeta Terra.

Em seu último discurso, mais uma vez, surpreendeu positivamente. E numa de suas mensagens mexeu com meus brios ao desfiarem as pessoas a chamarem para um diálogo cara-a-cara àqueles que discordam das nossas opiniões. Não no sentido de brigas mas sim de conhecer uma outra opinião, poder trocar idéias na maior elegância e longe dos computadores e redes sociais.

Convocou as pessoas para que aceitem o estranho, o diferente nas nossas redes sociais para que tenhamos uma oportunidade de conhecê-lo melhor.

Barack Obama é o cara ! Fazia tempo que não tínhamos um líder tão carismático e conciliador. Além de tudo, uma pessoa simples advindo de uma família humilde e que mostrou ao mundo que os simples também podem vencer.

O discurso do que está vindo já foi bem diferente. Mandou jornalistas calarem a boca e mandou ver naquele seu jeito de encenação com as mãos onde, a meu ver, está mandando todo mundo tomar no cu.

O pior, ou sei lá o que, é que conheci esse cara ao vivo. Atlantic City, cassino Taj Mahal. E, como dono, ele chegou no mesmo instante que adentrei o recinto e trocamos rápidas palavras.
Espero que tudo de certo e que ele faça um bom governo, se depender de mim naquele rápido batepapo.

Já as histórias dos brasileiros recentes que eram pessoas simples e chegaram ao poder não nos dizem a mesma coisa. Mas o Brasil é um caso à parte em tudo que possa existir.

Brasileiro nunca desiste. E não vai ser agora que vai desistir de ter esperança em um mundo melhor. Nem que seja começando pelos americanos.

sexta-feira, janeiro 06, 2017

O padre de Imbé, o gaúcho das malas e Leonardo DiCaprio !

A missa na praia de Imbé parece ter sido boa, segundo testemunhas. Não sou frequentador de igrejas. Tenho minha própria religião assim como meu próprio partido político imaginário, o POP (Partido da Oposição Permanente) cujo presidente sou eu mesmo. As pessoas, segundo matérias na mídia, gostaram do que o garoto transmitiu. Passou-se por um simpático padre e tomou conta do reduto. Desconheço quem pode comandar uma missa. Pelo visto, qualquer um pode. É só  adentrar em uma igreja de batina e mandar ver. Os fiéis, pelo visto, estão carentes de bons oradores e qualquer um cidadão bem intencionado é bem-vindo.
Para ser o representante máximo da ANAC (Agência Nacional da Aviação Civil)  o esquema é bem parecido. Não é solicitado qualquer tipo de diploma ou qualificação para exercer essa função. Assim como o rapaz de Imbé conseguiu uma batina, adentrou na igreja e mandou o seu recado, certa vez um gaúcho de Erechim vestiu um terno e adentrou no escritório da agência reguladora da aviação civil, sentou na cadeira de diretor e tomou conta do campinho, a sua maneira. A diferença é que o segundo cidadão ficou mais tempo do que deveria na função e nenhuma ocorrência policial foi feita para tirar o curioso da função que nada tinha a ver com ele.
O que os dois protagonistas tem em comum é que são dois praticões exercendo funções que, digamos assim, deveriam ser exercidas por pessoas preparadas para tal, como estudos e qualificações comprovadas para tais postos. Não entrarei no mérito de como foram dados os devidos recados. Pelo que a imprensa registrou, gostaram do padre cover. Contudo,o da ANAC, na época, um importante jornalista do centro do país afirmou que o tal sujeito entendia de aviação civil era, no máximo,  pegar uma mala na esteira em algum aeroporto de destino.
Mesmo assim, existem registros que, certa vez, até a sua mala ele confundiu. Os dois personagens em questão se encontram na vala comum dos praticões e, na falta de iniciativas e gente qualificada, esse tipo de notícia está se tornando cada vez mais comum em nossas vidas, tanto na igreja quanto na política.
No filme "Prenda-me, se puderes", o ator Leonardo DiCaprio dá uma verdadeira aula de como um praticão pode exercer diferentes profissões sem qualquer constrangimento e até com certa desenvoltura deixando tonto o policial representado no filme por Tom Hanks. Nada fictício, assim como o padre de Imbé e o gaúcho pegador de malas.

quinta-feira, dezembro 22, 2016

A penúria dos separatistas !

Ainda bem que não nos separamos do restante do Brasil. Estaríamos entre os piores países do mundo com a classe política que vemos hoje e que essa incompetência não vem de agora.
O RS passa por sérias dificuldades e arrisco a dizer que vem lá dos tempos de Leonel Brizola no comando do nosso Rio Grande.

A população, a mesma que nunca aprendeu a votar mas se diz o povo mais politizado do planeta, hoje chora as medidas que já foram tomadas mas que, na realidade, nem deveriam ter sido criadas. O Estado quer fazer tudo, meter a mão em tudo mas não sabe fazer coisa alguma. Deveria se concentrar no tripé educação, segurança e saúde mas adora sair criando coisas que fogem a alçada do seu compromisso maior.

Claro que é desagradável tomar medidas radicais, desempregar uma penca de gente numa época delicada de nossa economia e muitas outras coisas. Mas todos sabiam que um dia isso teria que acontecer. 

Aconteceu de um jeito bem com a cara dos políticos que foram eleitos pelo povo burro e desinformado e que continuarão a serem eleitos nos próximos pleitos. Poderia ter sido de outra maneira. Mas colocou mais de 1.200 pessoas acostumadas a entrar pela porta dos fundos de uma empresa pública e ficar mamando o resto da vida.

Eu mesmo conheço uma senhora que trabalhou muito tempo em uma dessas fundações extintas mas que nem aparecia por lá, no local de trabalho. Tinha um padrinho forte e recebia um bom salário para nada fazer. Desses 1.200 que foram demitidos, certamente deve ter uns 500 nessa mesma situação.

A conta chegou, separatistas ! E são nas crises que vemos pessoas crescerem ou fiquem chorando na Redenção o leite derramado ou jogando pedras na polícia. 

terça-feira, dezembro 20, 2016

No embalo do David Coimbra !

O colunista do jornal Zero Hora, ainda nos Estados Unidos tratando de sua saúde, escreve na sua coluna de hoje um artigo sobre a dura vida do desempregado à procura de um lugar ao Sol.
Mais especificamente, a peregrinação, muitas vezes desastrosas e humilhantes, de ir de empresa em empresa para preenchimento de "fichas" atrás de uma oportunidade que, na maioria das vezes, nem te chamam para ouvir o que tens a dizer.

Entendo que é um trabalho duro para o RH realizar uma seleção ainda mais quando a quantidade de pessoas ultrapassa a expectativa. E fico imaginando quantos talentos desperdiçados por decisões precipitadas e errôneas dando oportunidade a quem, mais adiante, será dispensado por incompetência mas aprovado por ter sido simpático ou por uma indicação de alguém da empresa e que o RH nem se preocupou em aprofundar-se em conhecer mais profundamente o candidato.

A mesma relação faço com as chamadas "peneiras" nos grandes clubes onde, em poucos minutos, o candidato a craque tem que fazer um "milagre" com a bola e agradar a um desinteressado selecionador de futuros jogadores profissionais.

Mas a vida é assim mesmo. E temos muitas oportunidades em cidades menores mas com uma economia ascendente. Foi essa minha decisão em ter saído de Porto Alegre e me enveredar por outros pagos pois, como sempre diz o gaúcho, "não podemos se entregar pros homens, mas de jeito nenhum, amigo e companheiro".

terça-feira, dezembro 13, 2016

Que ano complicado !

2016 vai ficar na história. Aquela retrospectiva que tanto gosto de ver nos finais de ano nas redes de TV vão ter que estender o horário normal da programação para relembrar tanta coisa que aconteceu nesse tumultuado ano.

Impedimento de presidente, ocupação de escolas, prisões e mais prisões de corruptos, time de futebol desaparecendo de uma hora pra outra, time que não ganhava coisa alguma em 15 anos voltando a vencer, estados brasileiros decretando falência financeira por pura incompetência, ex-governadores na cadeia, delações premiadas, gastos de 800 mil reais em roupas e restaurantes por um corrupto que não ganha nem 30 mil por mês, oficialmente, figurões da política atrás das grades, senadores usando tornozeleiras eletrônicas, bandidagem tomando conta de capitais como Porto Alegre, Trump vencendo as eleições nos Estados Unidos etc...

Mas também tivemos coisas boas como as Olimpíadas e as Paralimpíadas, muitos trabalhos voluntários de extrema importância, população mais consciente das coisas ao seu redor, povos no mundo inteiro ajudando a quem precisa...

As coisas se repetem mas esse ano extrapolou e acabou mexendo com nossas emoções, razões e indignações.

Que 2017 seja melhor que 2016. Chegamos ao fundo do poço e não tem como descermos mais.