quarta-feira, abril 03, 2013

Um olhar de um viajante da vida !

Ficar sentado num bar
junto à calçada
observando a vida alheia
sem ter o que fazer, sem nada

O exercício da imaginação
fazendo suas devidas inferencias
quem será aquele engravatado ?
quem será aquele que caminha com displicencia ?

O garoto do skate
será que fez a lição da escola ?
e a menina de mãos dadas com outra ?
são apenas amigas ou apenas namora ?

Observar sem compromisso
nos leva a um mundo sem igual
eu, particularmente,
sou um atento observador eventual

Ora sou o protagonista
mas nem um pouco egoísta
parado naquela mesa olhando
as diferentes pessoas passando.

A Carta

Oi, mãe ! Não sei onde estás nesse momento mas senti necessidade de mandar-te meus parabéns pelo teu aniversário. Essa data será eterna. Sem...