quinta-feira, setembro 12, 2013

Não me dei por vencido !

Tinha sido uma semana atípica. De uma hora para a outra, meus amigos tinham sumido, lembranças de bons momentos desapareceram, estava sozinho no mundo, novamente.

Ficava pensando como é que pode coisas ruins acontecerem com pessoas, como eu, que não prego o mal, sou educado com as pessoas, tenho um bom relacionamento familiar e até com alguns vizinhos. Mas o mundo desabou. Restava a minha dignidade.

Como pode ter isso acontecido comigo ? E tudo numa mesma semana ? Mas não me dei por derrotado, por um fracassado. E fui à luta.

E, hoje, depois de muita reflexão do que tinha feito e por onde tinha andado, encontrei meu celular dado como perdido !

segunda-feira, setembro 02, 2013

A oportunidade de estar na vitrine !

Quando estudava no Colégio Rosário, antigo segundo grau, passei por alguns testes vocacionais. Os resultados sempre indicaram uma certa tendencia de eu seguir a carreira de jornalista, escritor, poeta, etc...

Pela teimosia reinante, acabei descambando para outras áreas jamais terminadas no comprometimento de completá-las. Assim foi na engenharia civil, na UFRGS, na estatística, na UFRGS e assim por diante. Observem que, com relação a um fator de extrema importancia que era estar numa instituição de primeira linha, não foi problema. O problema foi dar continuidade.

Passando essas fases, e já em curso mais da metade de minha vida, me deram a oportunidade e o privilégio de poder escrever num dos principais jornais brasileiros. No caso, a Zero Hora !

Isso mexeu com meus brios, com minha criatividade, com minha capacidade de transmitir meus conceitos, observações e pensamentos e os mesmos serem publicados todas as sextas-feiras nesse grande jornal.

Digo-os que esse compromisso ou contribuição jornalística certamente passa por um crivo onde o estilo, a maneira de escrever e se comunicar estão em pauta. E eles caíram nas graças do meu jeito de escrever.

Passam-se mais de 5 meses que estou me dedicando a matérias e textos sobre meu bairro e sempre com a aprovação da parte responsável pela editoria.

Fico muito contente com isso ! Era a confirmação da minha tendencia profissional que eu sempre rejeitei mas que agora se confirma.

Caminhos que se abrem !

Aos poucos vai se conhecendo o lugar. Pode demorar semanas, meses, semestres...O conhecimento chega, a ousadia aparece, o inusitado acontece...