quarta-feira, outubro 26, 2016

Torcidas Organizadas !

De onde veio esse nome ? No tempo em que eu frequentava o Beira-Rio e o Bento Freitas (estádio do Brasil de Pelotas) torcida era torcida. Não tinha essa denominação de "organizados".

Faço a mesma referência para o crime que passou a ser chamado de "organizado". Ora, as duas coisas estão relacionadas ao crime e os jornais estampam manchetes sempre ligadas a essas duas facções.

Está mais do que na hora de a polícia ser chamada de organizada e acabar com essa bandidagem que espantam, cada vez mais, os apaixonados por futebol dos estádios.

Eu sou um deles.

terça-feira, outubro 25, 2016

Por que o interior é tão diferente das grandes cidades ?

Essa é uma pergunta que eu aguardo a resposta. A internet tornou o mundo uma coisa só mas a diferença de hábitos e comportamentos é gritante.

Alguém vai dizer que as grandes cidades oferecem mais opções culturais, mais atrativos. E eu pergunto qual o percentual da população de uma grande cidade aproveita essas ofertas culturais gratuitas ?

Pela minha vivência, essas cidades do interior até tem uma gurizada ativa (e passiva também) que estão antenadinhos nas modinhas, no modo de vestir como uma calça bem justinha que mal passa o pé ao vestir, cabelinhos à la Justin Bieber, etc... A internet ajuda muito nesse sentido.

Mas a grande maioria da população, com celulares de última geração, criaram uma barreira de progresso. São orgulhosos em ter aquele modo caipira de vida, não se interessam por ler, por livros, por cultura. Simplesmente pararam no tempo.

Não digo que não são felizes, mas acho isso muito estranho !

Estranho é o mundo !

domingo, outubro 23, 2016

A Buchada de Bode !

Adoro chegar nos lugares e desfrutar de uma comida típica, seja lá o que for e que ingredientes tem. O importante é experimentar coisas novas, novos sabores e aromas. Aí sim tu estarás "entrando" na cultura local e prestigiando os hábitos do povo em questão.

Numa ida a Salvador, experimentei, pela primeira vez, o acarajé. Fui à trabalho, numa convenção da franquia num final de semana, e nosso guia turístico, depois do nosso trabalho, levou-nos a pontos turísticos.

Ele era um afro-descendente, fluente em inglês e francês e o local ficava na rua. Um tipo de precursor dos "food trucks".

Mas minha melhor lembrança foi em Recife onde meu falecido amigo Sérgio Limoeiro me levou num "restaurante" para comer uma buchada de bode. Coloquei entre aspas pois o local era mais um galpão nos fundos de uma casa que um restaurante tradicional que conhecemos.

E, por incrível que possa parecer, a comida era prá lá de especial. Muito boa mesmo !

Por isso que sempre recomendo experimentar as iguarias locais e foda-se o estômago que para isso tem remédio.

Bom apetite !

A Buchada de Bode !

Adoro chegar nos lugares e desfrutar de uma comida típica, seja lá o que for e que ingredientes tem. O importante é experimentar coisas novas, novos sabores e aromas. Aí sim tu estarás "entrando" na cultura local e prestigiando os hábitos do povo em questão.

Numa ida a Salvador, experimentei, pela primeira vez, o acarajé. Fui à trabalho, numa convenção da franquia num final de semana, e nosso guia turístico, depois do nosso trabalho, levou-nos a pontos turísticos.

Ele era um afro-descendente, fluente em inglês e francês e o local ficava na rua. Um tipo de precursor dos "food trucks".

Mas minha melhor lembrança foi em Recife onde meu falecido amigo Sérgio Limoeiro me levou num "restaurante" para comer uma buchada de bode. Coloquei entre aspas pois o local era mais um galpão nos fundos de uma casa que um restaurante tradicional que conhecemos.

E, por incrível que possa parecer, a comida era prá lá de especial. Muito boa mesmo !

Por isso que sempre recomendo experimentar as iguarias locais e foda-se o estômago que para isso tem remédio.

Bom apetite !

quarta-feira, outubro 19, 2016

Chapecó, mais uma vez !

Há uma diferença gritante entre as pessoas da capital e pessoas do interior. Eu nunca tinha morado no interior de um Estado do Brasil. Nasci em Pelotas mas saí de lá com 1 ano de idade e nunca mais tinha voltado a morar em cidades menores.

Chapecó tem suas peculiaridades e comecei a conhecer as coisas pela periferia. Vejo que é aquilo que eu sempre imaginei: gente sem cultura, com um palavreado carente e sempre com a mente voltada à putaria. Esse último item acontece, também, nas grandes cidades, mas aqui a coisa é mais acentuada.

Alguém lendo um livro, nem pensar. Jornal, as pessoas assinam mas mas lêem. As informações do dia a dia são sabidas através da televisão ou rádio. Internet é só para besteiróis de redes sociais. Nada que preste circula na grande maioria dos excelentes celulares.

Pobre, que se preze, tem que ter celular de última geração, mesmo que não saiba usar todos os recursos. Um grande detalhe: foi comprado à prestação.

Mas cidade do interior é assim, pelo que me falaram e pelo que presencio. E outra coisa forte é a falta de cultura, como já falei antes. As pessoas se interessam pelas notícias policiais mas desconhecem que tem um evento artístisco gratuito na praça da cidade no próximo domingo.

E ainda se arriscam a dizer que o povo é alienado e não sabe votar.

Meu Deus ! Esse país não muda tão cedo ! Quer viver no primeiro mundo ? Mude-se daqui !

Deixo algumas sugestões: Costa Rica, República Dominicana, Uruguai, Canadá, Holanda, Republica Checa, Coréia do Sul, Estados Unidos, Portugal, entre outros....

Boa viagem !

observação: o povo daqui é muito legal e educado. As pessoas costumam se cumprimentar pelas ruas e isso já é uma coisa muito positiva.

sexta-feira, outubro 14, 2016

Minhas primeiras observações de Chapecó SC

Galera, estou aqui há quase 30 dias e hoje colocarei o que observei dessa bela cidade. Vai sem qualquer ordem de assunto e sim de observações anotadas:

- muitos prédios em construção e a maioria com apartamentos com sacada e churrasqueiras;
- dificilmente alguém fecha a sacada como acontece com os gaúchos ;
- raramente se ve um prédio com porteiro ;
- ônibus coletivo também inexiste um cobrador. O motorista faz as duas funções à la Estados Unidos ;
- as ruas são bem iluminadas e sem buracos. Em compensação o que tem de quebra-molas é impressionante e os pardais não funcionam ;

- a prefeitura não te atende pela manhã ;
- a cidade é bem policiada ;
- aqui também tem o bairro dos traficantes e pontos de venda de drogas ;
- o que tem de índio perambulando e vendendo artesanato de uma maneira completamente desorganizada é impressionante ;
- aqui também tem um monte de viadinhos e garotos de programa ;
- a rodoviária da cidade é muito boa e organizada. A sala da ANTT tá sempre fechada ;

- andar de bicicleta é uma merda. A cidade tem muita lomba ;
- aqui no bairro Passo dos Fortes tem um belo parque para caminhadas. Muito limpo e organizado. Uma maravilha. Vou todos os dias caminhar nesse local, o ECOPARQUE ;
- a cidade é bem espraiada. Tem uns 220 mil habitantes mas ocupa uma área bem maior que Pelotas que passa dos 350 mil. Por isso é uma cidade agradável, casas e edifícios vivendo harmonicamente. Aqui não tem uma casa grudada na outra ;

- quase não avistei emos nem punks ;
- Chapecó tem muitos bares legais, temáticos, bem transados e muitos lugares de cervejas artesanais ;
- é fácil estacionar teu carro em qualquer lugar ;
- o trânsito é parecido com o da Índia. Um caos. A cidade é infestada de rótulas com diâmetros muito pequenos o que causam acidentes diários. E o povo dirige muito mal ;
- apesar de inúmeros quebra-molas, os "playbas" da cidade rebaixam seus carros. É a maior incoerência que já vi nas cidades em que andei. Mas.....gosto é gosto...

- tem camisetas da Chapecoense por todo o lugar. Todo mundo usa, independente da classe social. É o time da série A e todos se sentem orgulhosos disso ;
- tem bons shows de artistas de fora que vem pra ca tipo Titãs, Capital Inicial e aqueles incansáveis sertanejos universitários que nunca se formam de uma vez ;
- a rede hoteleira é ótima. Bons e inúmeros hotéis, diferente de Pelotas, minha terra natal. Aqui rola a grana e em Pelotas rola a pobreza. Por isso a comparação dos hotéis, Aqui tem 10 vezes mais hotéis com 220 mil habitantes que Pelotas com 350 mil ;
- aqui tem uma versão mais incrementada do Trilegal gaúcho. É a Oestemania mas que tem uma credibilidade muitíssimo maior e todo mundo compra a sua expectativa de ser feliz. E tu encontras muitas pessoas que já ganharam prêmios ;

- a parte cultural da cidade é muito boa com muitos eventos gratuitos ;
- aqui o SINE liga pro teu celular quando surge um emprego e acolhe muito bem o forasteiro inclusive com 2 cestas básicas ;
- o PcD é muito bem tratado. Tem sua carteira de ônibus feita no mesmo dia e gratuita ;
- a rede de saúde pública é excelente, sem filas e muito bem atendido ;
- o povo é muito hospitaleiro e tem muito gaúcho por aqui ;

Para finalizar, ESTOU ADORANDO CHAPECÓ !!

segunda-feira, outubro 10, 2016

O povo se corrompe muito mais que os políticos !

Participei como coordenador de campanha de um vereador aqui em Chapecó e pude perceber, "in loco", que a corrupção corre solta até numa cidade pequena mas que é dominada por "coronéis" que nada acrescentam ao município mas estão sempre "por cima". Por cima dos burros dos chapecoenses, dos ignorantes dessa cidade que não conseguem enxergar que a renovação nos cargos é sadia para a cidade.
Mas aí eu terei que dar um curso para esses arigós o que significa a palavra "renovação", "alternância de poder", etc... Aí iria demorar e não estarei vivo para cumprir minha missão. Aos poucos vou repassando, num trabalho dito "formiguinha" o que a ignorância demora anos a assimilar.

A Carta

Oi, mãe ! Não sei onde estás nesse momento mas senti necessidade de mandar-te meus parabéns pelo teu aniversário. Essa data será eterna. Sem...