terça-feira, janeiro 11, 2011

Presentinho Barato !

Nada contra as pessoas darem presentes umas para as outras. Muito pelo contrário ! Eu, particularmente, gosto de dar presentes pra quem eu gosto. Sair, pesquisar, procurar algo diferente. Quem já teve o privilégio de ganhar algum presente dado por mim sabe o que estou me referindo.

Curto presentes alternativos, diferentes, que tenham a "cara" do presenteado.Certa vez, a lempresa de um amigo meu estava fazendo 18 anos de vida. Um urso era o símbolo da empresa. Lhe dei de presente uma placa de uns 1,50 x 1,00 m que era uma réplica de uma carteira de motorista com o urso na foto. O sonho de todo garoto que faz 18a é tirar a carteira. Ele ficou feliz da vida e essa placa está lá, no escritório dele, até hoje. Isso já faz uns 10 anos.

Me sinto bem fazendo isso. Além de exercitar minha criatividade, me proponho a não dar presentes caros. Mesmo porque estou sempre com a minha grana contada. E se estiver sobrando, ela vai pro meu lazer, pro meu bem estar. Sou daqueles que compram presentes baratos e interessantes.

Num Natal presenteei amigos e irmãos com garrafas de água tipo uruguaia. Aquelas que contém CO2 na fórmula e que são bem comuns nos restaurantes portenhos. Cada uma custou menos de 4 reais e fez o maior sucesso.

O que não faço é dar presente pirata ou porcaria, se é que há diferença entre os dois. Meu irmão mais velho presenteou minha mãe com uma coletânea muito legal de Roberto Carlos. Praticamente tudo o que ele gravou está ali mas é um CD pirata que não toca no aparelho que ela gosta e costuma ouvir seus mais de 50 CD´s, todos originais. Mas esse não adianta. Não toca mesmo . Toca no laptop dela (mas o som é uma merda), toca no meu lap mas onde deveria tocar não toca. Por que ? É CD pirata e quando se coloca essa porcaria num aparelho é torcer pra que funcione.

Presente barato não ! O melhor é curtir o barato dos presentes !

segunda-feira, janeiro 10, 2011

A importancia do dedo na cagada

O assunto é estranho mas merece o espaço no blog. Como tem papel higiênico vagabundo. É o que eu chamo do cartel do papel e sabonete pois um não vive sem o outro.

Os caras fazem um rolo com um papel pra lá de ordinário. Se não chega a ser uma lixa, é fininho demais. Acaba que a gente limpa o rabo com o dedo e aí entra o papel do sabonete, por causa do papel.. Uma vez, irritado, depois de dar aquela cagada que uma parte da merda insiste em ficar no meio do caminho, não sai nem volta pra caverna, e não há papel que dê conta limpar essa porcalhada toda. O papel fura e o dedo entra direto no rabo. Uma vez até passei um email para um fabricante desses perfumados, com pontilhados e dupla folha para que o nome de Neve fosse trocado por DedoNoCu. Seria mais realista.

Meia hora depois, já com o sabonete pela metade, ainda se sente o cheiro na ponta do dedo. Vai dizer que não ? Privada tinha que ter jatinho de água morna, um secador e uma borrifada de talco Pom-pom pra finalizar. Homem que é homem tem que cagar e sair com a bunda limpa de um banheiro, caso contrário aquele cheiro que sobe pelas calças e entranha na cueca é pra lá de desconfortável. Estraga o dia do cara.

E se o compromisso seguinte é uma renuião de negócios, tira toda a concentração. A gente tem a impressão que todos olham pra ti e tu pra sola do sapato pra disfarçar e a participação nos negócios vai a zero.

Luvas descartáveis ! Isso mesmo ! Luvas descartáveis pra se limpar em banheiros públicos. Se o papel falhar, pelo menos a luva vai fora. Pela Lei de Murf (sei lá como se escreve) sempre que o papel rasga você não está em casa, teu dedo tá todo sujo de merda e ....não tem água na pia.

Meu próximo banheiro terá água pra se lavar e adeus aos papéis de mal interpretados.

 

domingo, janeiro 09, 2011

Sensação Estranha

Não foi a primeira e nem será a última vez que sonho que estou sendo perseguido ou que perdi o caminho de volta pra casa ou algum lugar que eu desejava chegar. Estou vendo ( e revendo ) aquele clássico filme sobre a guerra do Vietnan , Platoon, no AXN, e cada vez tenho uma interpretação diferente mas sempre achando a guerra a mais estúpida das coisas.

O fato de eu me perder nos sonhos também me remete a alguma coisa mal resolvida na vida. Algo estúpido também. Será ? Será que tudo tem que ter uma explicação ? Uma razão ? Então me digam o que a gente faz nesse planeta ? Passa uns 80, 90, 100 anos, as vezes bem menos, com que razão ? Pra que isso ? Por que minha passagem por aqui ?

Acho que acabo de me perder acordado. Pelo menos já estou em casa. Só não me venha com explicações pra isso.

A Carta

Oi, mãe ! Não sei onde estás nesse momento mas senti necessidade de mandar-te meus parabéns pelo teu aniversário. Essa data será eterna. Sem...