segunda-feira, setembro 26, 2016

Venda de bebidas alcoólicas !

Esse assunto chega a ser hilário. Proibiram a venda de bebidas alcoólicas nos estádios mas as confusões continuam. Durante a copa 2014, vendia-se a cerveja patrocinadora do evento e nada aconteceu.

Bebida alcoólica em bares e restaurantes na beira de qualquer estrada brasileira tem aos montes. Vendem-se uísque, cachaça, vódica, cerveja e, quiçá, até drogas ilícitas.

Nos grandes shows musicais em estádios e locais para eventos, vendem-se bebidas alcoólicas também.

Por que a proibição em estádios de futebol ? Se o cidadão chega bêbado para ver o jogo, isso pode. E vai arrumar confusão independente de ter comprado bebida no interior do estádio. Não temos bafômetros nas roletas de acesso. Entram nos estádio todo tipo de bêbados.

Qual seria a solução ? A indústria da bebida é muito mais poderosa que os legisladores e em país subdesenvolvido fica muito mais difícil controlar essa questão.

Estive no Canadá e a coisa é bem rigorosa e controlada. Ninguém é proibido de consumir bebidas alcoólicas mas se tu fizeres besteira é cadeia na certa.

Aqui o assunto é tratado por políticos descomprometidos. Só falam por marketing e não por terem interesse em resolver a questão.

sábado, setembro 17, 2016

Campanha para Vereador

Nunca tinha me envolvido como estou hoje na política. Participei de algumas campanhas mas mais como observador aproveitando as feijoadas, churrascadas e bebida gratuita. A política tem dessas coisas de demagogia. A gente comparece nas festas dizendo-se um fiel escudeiro mas no fundo nem lembrará o nome do candidato na hora do pleito.

Assim que cheguei a Chapecó, SC, encontrei um antigo amigo meu, empresário, que está na concorrida eleição para a vereança da cidade. E em poucos minutos de conversa fui convidado a ser o coordenador de sua campanha. E eu aceitei

Está sendo uma experiencia muito gratificante. Nunca pensei que eu era tão bom nisso. Ganhei o respeito e o carinho dos cabos eleitorais e estamos fazendo uma campanha com planejamento e com ausência de promessas. Não podemos prometer coisas que nem sabemos como funciona.

E estamos nos preparando para entrar em um ninho de cobras, com cancheiros velhos, com políticos profissionais que vivem disso.

Fiz as redes sociais jogarem junto com a nossa campanha, fazermos um corpo-a-corpo sincero, olhando nos olhos e vendo onde estão os descontentamentos para com a cidade. Tratando as pessoas pelo nome.

Essa é uma parte da nossa campanha. O resultado saberemos dia 02 de outubro.


domingo, setembro 11, 2016

Vida Nova em Chapecó SC

Fico feliz que ainda tem muita gente que confia em mim, reconhece minhas qualidade e meu profissionalismo no trabalho.
Todos os lugares que vou sou recebido com muito carinho e apreço e não foi diferente aqui em Chapecó onde cheguei recentemente em busca de uma nova vida.
Mais importante ainda é o retorno que ofereço com trabalho honesto e confiável.

Quem não me conhece ainda, venha me conhecer, venha trocar idéias comigo. Descartei muita gente nas redes sociais pelo fato de nada acrescentarem na relação social e que apenas estavam ali para coisas fúteis e sugar energias positivas dos demais.

Paralelamente, conquistei outras com muito carinho e conversa e com qualificações dignas de terem o orgulho de serem meus contatos nas redes sociais.

E assim caminha a humanidade.

sexta-feira, setembro 02, 2016

Poderia ser de outra maneira !

Acho estranho que tantos jovens, a maioria estudantes de boas faculdades, conseguem se reunir para protestos mas não conseguem serem criativos nos protestos. Protestar faz parte da indignação humana e indignar-se é uma coisa extremamente natural.

Porto Alegre viveu um caos nas últimas noites. O motivo era o impedimento da ex-presidente Dilma ter sido tirada do poder. O assunto é complexo mas uma coisa eu fico pensando: alguma coisa ela fez para ter recebido esse castigo, digamos assim. Alguma coisa foi feita que deu margem à contestação e, consequentemente, a sua retirada do cargo. As coisas, por mais questionáveis que sejam, não acontecem gratuitamente e nisso sempre costumo citar a segunda lei de Newton, na física: toda a ação corresponde a uma reação de igual intensidade e sentido inverso.

Pois bem. A forma de protestar vem em função de uma ação e resultou na baderna de milhares de jovens nada criativos nas ruas de Porto Alegre. Pessoas foram agredidas em bares enquanto tomavam suas cervejas mas presenciei um grupo de jovens protestantes tomando cervejas em um bar após os atos de repúdio. Certamente não gostariam de serem incomodados nesse momento.

As mídias mostraram esses mesmos jovens pixando muros de casas e estabelecimentos comerciais e destruindo a fachada de uma das agências do Bradesco. Qual o objetivo disso eu desconheço mas deixo aqui, para finalizar, uma sugestão.

Se o Bradesco os incomodam, jovens baderneiros, façam uma campanha para que as pessoas fechem suas contas no Bradesco. O resultado será muito mais significativo que destruir fachadas de agências. Os bancos são ricos e colocar uma fachada é um prejuízo ínfimo para eles. Mas a partir do momento que os correntistas começarem a dar as costas para a instituição bancária, certamente o resultado vai ser olhado com carinho pelos banqueiros. Os bancos só existem pela existência de clientes. 

Baderneiros, comecem uma campanha para que as pessoas fichem suas contas nessas instituições e as reabram em bancos em forma de cooperativas. Vocês serão muito melhor vistos pela sociedade pela criatividade e não pela baderna gratuita e irresponsável.

Coitado do Van Gogh !

Vincent Van Gogh, famoso pintor holandês (o restante sobre ele procurem no wikipedia) foi o homenageado pelo banco Santander, aliás espanhol...