quinta-feira, novembro 27, 2014

Porto que deveria ser Alegre !

Com os mais desavisados e carentes de estudo ou mesmo até estudiosos com interesses particulares são os responsáveis pela eleição de políticos incompetentes que se candidatam a governar uma cidade.

Acredito que a grande maioria nem saiba se sair bem na função de síndico do condomínio onde mora ou mesmo administrar de modo objetivo e correto a sua casa, caso seja independente.

Porto Alegre está numa situação deplorável, abandonada, mal gerida, triste.

O povo portoalegrense não merece uma coisa dessas que já vem de anos. Coisas boas e melhorias foram feitas, sim. Mas, de um modo geral, as obras inacabadas e paradas, a má iluminação que prioriza o meio da rua e não as calçadas, o nosso transporte público e suas políticas absurdas onde um cartão TRI do ônibus não é aceito num lotação cujo cartão tem o mesmo nome, ruas estreitas com duas mãos e estacionamento nos dois lados, desrespeito ao locais de estacionamento de deficientes, pois a fiscalização e orientação inexiste e uma centena de outras coisas que dariam muitas dezenas de páginas que me preservarei em não escrever.

Basta observar ao nosso redor cujos olhares dizem mais que muitas palavras.

segunda-feira, novembro 03, 2014

O contato com a geração infinita !

Não sei se as pessoas com quem estou convivendo ultimamente pertencem à que letra do alfabeto.
Falam em geração Y, X, Z, Alfa, Beta, Gama, etc...mas o que me preocupa não é a facilidade do conhecimento e sim do relacionamento interpessoal.

Trabalho numa empresa que funciona 24 horas por dia nos 365 dias do ano. Há uma troca de turno, em número de quatro, onde pude observar que as pessoas se encontram nesse horário crítico mas nenhuma palavra se dá entre os colegas que executam a mesma função e que o bom trabalho de um resulta num melhor trabalho do outro.

Não enxergo como competição pois cada um está ocupando o seu próprio espaço e que só depende do seu próprio desempenho conservá-lo.

Essa turma é muito ligeira na digitação mas, ao meu entender, carente na indagação, na crítica, no questionamento.

Eles sabem fazer a tarefa dada com extrema rapidez mas essa mesma rapidez passa por cima de certas coisas que poderiam ser melhoradas. E é aí que começam os diferenciais dessa turma.

Quem ousa questionar sabe como se comunicar, diferentemente daquele que gostaria de questionar, sabe da existencia de um problema mas regride na hora da comunicação do mesmo ao seu superior.

Assim, abrem-se espaços para os mais experientes, que não são tão rápidos na utilização de escrever textos e utilizarem-se de atalhos. Isso não é o mais importante. O importante é o trabalho consciente, seguro, tranquilo e eficiente, diferentemente da velocidade a ele aplicada.

Comparo essa nova geração aos garotos pretendentes a um lugar no time dos grandes clubes: uma minoria vai conquistar seu lugar ao Sol e a outra vai tentar sobreviver por aí.

Mas, pera aí ! A vida sempre foi assim e foda-se essas novas gerações que ocupam a parte final do alfabeto. O mesmo irá acabar juntamente com o pretendente.

Voltem para a letra A e façam um novo alfabeto. É disso que o mundo está precisando !

segunda-feira, outubro 27, 2014

Aguardem meu livro !

Está para sair no mês que vem meu primeiro livro. Até lá, minhas crônicas e comentários ficarão suspensos.

Mas vos digo que vale à pena comprar, presentear, ler e apreciar meus inscritos.

Aproveitem o Natal e presenteiem com cultura adquirindo um exemplar ou mais. Vale o investimento !

Abraço !

quinta-feira, outubro 02, 2014

A Lavagem Cerebral !

Tem pessoas, que por sua própria formação, tendem a crer que certas coisas são a pura verdade e o caminho para a felicidade.

O problema de entrar para esse time é que acaba-se perdendo o lado crítico que o cérebro custou a formar durante a fase de crescimento. Chamo isso de "lavagem cerebral".

Conforme consta no wikipedia, Lavagem cerebral (também conhecido como Reforma de pensamento ou Reeducação) é qualquer esforço constituído visando premir certas atitudes e crenças de uma pessoa - crenças consideradas indesejáveis ou em conflito com as crenças e conhecimentos das outras pessoas.1 Motivos para a lavagem cerebral podem incluir o objetivo de afetar o pensamento e comportamento do indivíduo que o sistema de valores padrão considerada indesejavél. A lavagem cerebral é atualmente um elemento forte na cultura popular globalizada e muitas vezes é retratada como uma teoria conspiratória.

Pois vejam isso. Pode ser verdade ou não mas há fortes indícios, baseados em estatísticas, de que a pessoa que se influencia demasiadamente por tal filosofia, idéia, ou outra coisa qualquer, tende a se fechar nessa crença e fica difícil trocar uma idéia com essa pessoa.

Elas se irritam, ficam agressivas, levantam o tom da voz na tentativa de impor à força àquilo que a sua mente assimilou mas se fechou para qualquer coisa que contrarie o assimilamento.

Nesses dias, contrariei certas atitudes de nossa empregada-cozinheira pois a mesma faz uma verdade lavagem organizacional nas coisas que encontra na casa. Talvez esteja na sua índole isso. E ela faz parte de uma dessas igrejas especialistas em captar pessoas vulneráveis a esse tipo de dominação. E começou a me responder de modo deselegante pois seus atos estavam sendo reprovados pelas regras da casa e aí o tom de voz subiu como uma ultima defesa a um elegante ataque.

E, do mesmo modo, vejo meus amigos petistas e outros ligados a sindicatos, que os mesmos sofreram de tal lavagem. Coisa mais difícil é tentar conversar sobre política com petistas e sobre a opção de não fazer greves com sindicalistas.

Sobe o tom de voz e abandonam a discussão como sendo uma das mais covardes atitudes pelo fato de esgotarem-se as argumentações. O próximo passo seria o ataque físico, pelo jeito.

Os psicólogos devem ter uma explicação para isso. O fato é que a conversa, a troca de idéias, a argumentação em seu pleno exercício fica muito difícil com esses radicais que perderam sua identidade inicial e se aventuraram para um túnel que pode não ter mais saída. 

sábado, setembro 20, 2014

Parecia fácil !

Tempos atrás comprei um violino. Sou músico e meu chão é a bateria e a percussão mas também arranho um teclado, um baixo, um violão, uma guitarra, um vocal num rock, mas resolvi me aventurar quando comprei um violino.

Nossa, achei que fosse mais fácil. Mas esse instrumento requer muita prática para se familiarizar no jeito próprio de tocar. E talvez tenha sido isso quando resolvi desistir e me desfazer do instrumento.

Fui derrotado pela falta de persistencia e pela minha incompetencia musical manuseando um instrumento completamente estranho para mim mas me achando capaz, previamente, de dominá-lo. Pelo menos num nível básico. Não saiu nem um "parabéns pra você". Foi uma decepção só.

Quando estava na loja, fiquei em dúvida em comprar um sax ou um violino. Nenhum dos dois eu havia tido contato anteriormente e optei pelo violino devido a um pouco de asma que tenho. Me dei mal.

E para completar o quadro, minha bateria está desmontada e guardada embaixo da cama.

Quanta falta de motivação !

sábado, setembro 13, 2014

Você é um bipolar ?

Desconheço como pode-se identificar uma pessoa bipolar através de testes ou algum profissional capacitado para esse fim. Mas sei identificar pessoas que tem uma afinidade com esse distúrbio mental.

São pessoas que dizem uma coisa em determinada situação e uma opinião diferente sobre o mesmo caso numa ocasião posterior. Isso deixa o receptor da mensagem confuso pois a mesma pessoa tem duas opiniões distintas sobre a mesma coisa.

Além da perda de credibilidade na opinião pessoal, essas pessoas que sofrem desse distúrbio não se dão conta dessa dicotomia, desse antagonismo que os acabam descredibilizados em relação a diversas coisas e situações.

Desconheço se essa doença tem cura ou algum tipo de tratamento.

E cada vez mais estou rodeado de bipolares. A solução paleativa é andar com um gravador e depois reproduzir a conversa anterior para a pessoa que afirmou uma coisa e dias depois já estava com uma opinião diferente.

Não vejo problemas em mudar de opinião. Vejo problemas é uma pessoa ficar defendendo teses sobre coisas que disse mas que não lembra o que disse.

Me remete concluir que é o "alemão" que vem chegando aos poucos.

sexta-feira, setembro 05, 2014

A Difícil Arte do Relacionamento Humano !

Sou um eterno observados desse assunto e um pouco estudioso do mesmo. Quando reajo a certas situações que vivemos no dia-a-dia, procuro resgatar as coisas que aprendi e que foram discutidas em salas de aula.

Mas a pior espécie de ser humano que enfrentamos nessas situações são aqueles que nunca estudaram, nunca se informaram, nunca discutiram coisa alguma sobre relacionamento humano e se acham os maiores psicólogos do pedaço. Alia-se ali a arrogancia, a prepotencia e uma série de outros adjetivos que denigrem o ser humano, quando na condição de humano.

O relacionamento com essas pessoas tornam-se insuportáveis e, dependendo do grau de influencia no grupo, acaba com o grupo, o desmantela e depois esses supostos donos da verdade voltam às suas origens sozinhos, sem amigos e procurando a melhor forma de acabarem suas próprias vidas.

E por plena incompetencia que os acompanham ao longo do tempo, nem isso conseguem. Esbarram no bizarro de suas vidas mas que não conseguem mofidicar a dos demais que a amam. Apenas, no máximo, incomodam e depois desaparecem na poeira da ridicularidade junto com seus bens acumulados. Aliás, seus grandes orgulhos. Prazer em viver passa longe da garagem para 2 carros dessas pessoas vazias, sem amigos ou rodeadas de gente superficial que nada agregam e nunca irão agregar coisa coisa desse pessoal tão carente espiritualmente.

quarta-feira, setembro 03, 2014

A Geral do Gremio !

É interessante a reflexão desse caso da eliminação do Gremio. Cabe à sociedade também policiar os infratores que acabam atormentando a vida dos demais. E a coisa começa nos pequenos detalhes:

- da madame que estaciona sua camionete nas vagas dos deficientes (se bem que ela também poderia ser enquadrada como deficiente mental)
- do cara que chega com seu carrinho no supermercado cheio de mercadorias e entra no "caixa-rápido" que só permitem 10 itens...
- do cara que fura fila no embarque aéreo...
- do cara que senta no teu lugar previamente demarcado no avião....
e assim vai....

Os exemplos são inúmeros. Eu recomendo que se alguém ofender outra pessoa por homofobia, ignorancia e outros adjetivos, chame a polícia que ela será presa em flagrante. É o que deveria ter acontecido com o grupelho do jogo do gremio contra o bahia.  Aliás, um lugar reincidente em transtornos, confusos, agressões verbais, consumo de drogas, entre outras coisas e que a diretoria do greminho nunca levou à sério.

Pelo contrário, sempre patrocinou essa chinelagem !

sábado, agosto 23, 2014

Sobre bailes funk e comunidades !

Tenho refletido muito nesses últimos tempos sobre esse movimento cada vez maior de pessoas que conquistam a mídia e que estão na periferia. Os estudos são poucos, o envolvimento político mínimo, a diversão em alta.

Penso na fórmula da felicidade. Seria o MC da vida mais feliz que o novo rico ? O muleque com roupas quase de grife mais feliz que o playba do coleginho particular ?

Uma coisa é certa, nessa minha reflexão. O pessoal da periferia, os mais humildes, os escanteados da sociedade, estão mostrando a cara e fazem isso muito bem. Acordaram de vez e os mais cultos ficam com medo desse movimento quando poderiam usar a sua suposta inteligencia para compartilhar e interagir com um segmento alternativo da nossa sociedade.

O assunto é complicado e não tenho a fórmula nem o desfecho do mesmo.

Meu objetivo é provocar o pensamento, a reflexão. Ser o dono da verdade é complicado e perigoso. O melhor mesmo é ser o provocador do raciocínio.

Que nem eu !

sexta-feira, agosto 15, 2014

O Mundo Virtual que Surgiu !

Me lembro muito bem quando em 1994  em recebi um pacote com várias coisas da PROCERGS, o órgão governamental do RS responsável pela conexão virtual com o mundo, que me dariam a oportunidade de me conectar com o mundo através da internet.

A conexão se dava por uma placa de fax-modem que desafia a paciencia de qualquer um. A linha telefônica disponível no local da conexão ficava bloqueada para que o sujeito pudesse entrar na internet e participar de tudo que existia ali. Informações vindas de todos os lugares do mundo. Quase todos.

Isso mudou o mundo. Mudou comportamento de pessoas que antes tinham seu tempo dedicado a livros e a partir daquele momento trocaram de escolhas e foram de cabeça ao mundo virtual.

Eu sempre fui da teoria que aquilo seria perigoso. Muita informação ao mesmo tempo sem termos tempo de questionar tal avalanche. Se para nós o mundo dos livros já era complicado, isso veio a tornar nossas informações recebidas com uma velocidade nunca imaginada em coisa muito pior.

Confesso que perdi amigos por causa disso. Por terem o poder de escrever qualquer coisa sem medir suas reais consequencias. De poder navegar em grupos sociais diferentes sem saber em  que terreno estava "pisando".

Como sempre aformei, tudo que temos acesso na vida, coisas das mais diferentes, se bem administradas, poderão sempre nos trazer coisas satisfatórias, ou não. Tudo que é feito aos extremos nos trará prejuízos, assim como a doentia e viciante ligação nas redes sociais.

sábado, agosto 09, 2014

Dia dos pais !

Não tenho mais pai ! Tampouco sou pai ! Foi uma escolha sensata pois sempre pensei que se tivesse um filho, ele teria que viver numa condição igual ou melhor que a minha. Colocar alguém no mundo e dividir pobreza nunca foi minha filosofia.

As estatísticas beirando o extraordinário beiram minha vida. Nasci no mesmo dia em que meus pais comemoravam seu aniversário de casamento. Meu pai foi enterrado nesse mesmo dia, o dia do meu aniversário.

Um 20 de maio pra lá de marcante na minha vida. Uma data que desafia os mais estudiosos estatísticos nessa combinação de datas.

Na mega-sena, jogo sempre os mesmos números que combinam a data de meu nascimento com outros que não revelo. Já bati na trave num dos sorteios acertando 4 dezenas. Nem deu para fazer grande coisa mas serviu de aviso que esses números são cabalísticos.

Para os que tem seu pai vivo, um grande abraço para eles. Para os colorados, nosso segundo hino relata que o "papai é o maior...". Na re-estréia do Felipão no Gremio, nada melhor que uma granda partida do nosso time fazendo juz ao dia de um dos responsáveis pela nossa existencia.


sexta-feira, agosto 01, 2014

O Mau Caminho !

Sempre tive a teoria que pessoas mal intencionadas ou a cegueira nos relacionamentos, incluindo decisões pessoais com influencias externas negativas, mudam o rumo de nossas vidas.
Por mais tempo que tenhamos de estudo, somos vulneráveis a um bom papo, um aprochego supostamente carinhoso, uma atração sexual , entre outros,,,,por nos deixarmos influenciar por certas situações que aparecem em nossas vidas de uma hora para a outra.

A cegueira da admiração, do bom papo da nova amizade, do envolvimento com o talento dessa pessoa e que surpreende quem nunca viveu nesse meio, chega ao ponto de a pessoa se oferecer sexualmente para o músico que navega em boas notas numa roda de violão. Chamo isso da cegueira leiga da música. Qualquer pessoa que tenha o domínio de seu instrumento serve de pretexto para levar para a cama o mais desinformado e bêbado da rodinha.

Escrevo isso pois conheci gente assim. Entrou nesse time cegamente e é abusado em todos os sentidos pelos mais cancheiros do meio. Músicos famosos, entre outras profissões de famosos, se utilizam desse artifício por terem a fórmula do fácil assédio. Obviamente falo da classe chinelo que utiliza esse artifício e as marias-chuteira, as marias-violão, as marias-lepolepo não irão faltar jamais nesse segmento de mercado.

terça-feira, julho 29, 2014

Felipão, o estranho no ninho !

Não estará nos próximos dias chegando num manicômio. Até pode ser um ambiente parecido. Desconheço o meu grande rival e suas peculiaridades de vestiário.
Felipão será um estranho no ninho. Deveria ter aprendido que sua fase e seu modo de comandar um time estão pra lá de ultrapassados. Como disse o Dunga, a seleção perdeu o foco.

A preocupação maior era entrar em campo com os cabelos pintados, aparecer inúmeras vezes em comerciais de televisão, inclusive ele numa cena ridícula com o seu anjo da guarda Murtosa, expor a esposa em propaganda de supermercado de segunda linha e assim vai.

Concordo que o momento era de faturar muita grana mas eu pergunto se eles estavam sendo mal pagos para as suas funções e se não deveriam se concentrar mais nos objetivos traçados. Falhou todo mundo ao largar as rédeas e o cavalo sair troteando como bem desejava, no rumo que desejasse. Felipão desaprendeu essas dicas gauchescas que temos que ter uma equipe conduzindo a rédeas curtas, sob controle. Falhou Felipão quando tomamos o segundo gol da Alemanha e que deveria intervir de alguma maneira, até usando táticas de parar o jogo, quebrar aquele embalo. Escolheu mal o capitão, um choroso zagueiro que se recusou a bater um pênalti na hora em que deveria fazer o contrário e incentivar os colegas.

A família Scolari faliu de vez e vai ser muito sacrificante formá-la novamente onde quer que ele atue como técnico. Vejo o Felipão como o Zagallo na copa de 1994 achando que aquela base do excelente time de 1970 daria conta do recado. A concentração na Alemanha, local dessa copa, era uma gandaia só, cheia de prostitutas e muita festa. Mais ou menos parecida com a de 2014 quando o time quase nem treinava e a granja da gastança estava sempre cheia de gente, jogadores e seus selfies e por aí vai.

Errou Felipão em aceitar treinar um time brasileiro no calor dos fatos. Mais uma vez está demonstrandp despreparo e falta de foco. Seria o seu momento de reflexão e aprimoramento do seu trabalho com muito estudo e bem menos arrogancia.

sábado, julho 19, 2014

O Rebu

Pois sabem vocês que fui seduzido pelo canal aberto e resolvi acompanhar essa mini-série da Rede Globo. E estou refletindo coisas que sempre me passaram pela minha cabeça: sejam elas pela minha imaginação, seja elas as minhas inúmeras convivencias com aquele tipo de gente.

Me refiro meio vulgarmente a "esse tipo de gente" pois numa conversa recente com um irmão ele preserva um conceito bem diferente do meu associando sucesso ao dinheiro.

Pena que ele não teve a mesma experiencia de vida que eu e ele deve pensar a mesma coisa e nunca chegaremos a conclusão alguma.

Até podemos chegar, peça minha parte, pois eu vivi a sociedade dele e ele nunca vivenciou a minha. Portanto, numa conversa desse tipo, nunca se chegará a uma conclusão,

Pelo programa da Globo, eu posso afirmar, categoricamente, que as duas partes , os ricos e os pobres vivem momentos alternados de felicidade e depressão e, mais uma vez, a Rede Globo me dá as ferramentas que estou certo: dinheiro nunca foi sinônimo de estar de bem com a vida e aproveitar essa nossa passagem pela Terra utilizando-se de coisas simples e prazerosas.

Aprendi que os  helicópteros dos milionários também caem , que sempre tem alguém morrendo junto à piscina da mesma forma que o cara morre numa viela e que os casos de traições, abandonos dos filhos que se bandearam para as drogas, nas depressões, da infelicidade vivida numa cama "king size" são casos extremamente semelhantes aos mostrados nos programas Cidade Alerta da vida.

Um pouco de humanidade, humildade e estudo para enxergar o mundo de um outro jeito garanto que não faz nenhum tipo de mal a nós humanos. Muito pelo contrário !

sexta-feira, julho 11, 2014

O Google e a Seleção Brasileira !

Me surgiu comentar uma comparação um pouco incomum mas tocarei em alguns pontos importantes e que servirão para a minha comparação.

Falam que a nossa seleção de futebol foi formada por pessoas inexperientes, que nada conquistaram coisas expressivas. Os que trabalham atualmente no Google também.

Os dois pegaram gente competente e que poderiam dar resultados. No Google deu, na seleção não,

As grandes diferenças, ao meu ver, tem a ver com o comandante das duas empresas. Um, o do Google, é uma equipe inteligentíssima, ousada, jovem, que domina plenamente seu trabalho, que sabe onde quer chegar, que tem planejamento e que cobra muito dos seus colaboradores com metas e resultados.

Tirem suas próprias conclusões com o que eu colocaria aqui sobre a seleção brasileira.

terça-feira, julho 01, 2014

Eu na Copa 2014 - Parte 6

Porto Alegre fazendo parte de uma das cidades sedes me fez conhecer mais um gringo de passagem por aqui: Markus Kaiser, alemão que trabalha na área da comunicação e que mora em Frankfurt.

Encontrei o forasteiro no bar 14 Bis. Fui ali fazer um lanche do almoço, sentei numa mesa que achava que estava vazia mas logo chegou o alemão. Numa simpatia contagiante, começamos a conversar, em inglês.

Ele estava adorando o Brasil e com posse de ingressos para os jogos da Alemanha. Assistiu ao jogo no Beira-Rio contra a Argélia  disse que as emoções foram muitas.

Hospedado no Cosmopolitan hotel, mais para o lado da Cidade Baixa onde a festa roal solta, perguntei pra ele o porquê estar ali, no 14 Bis, um bairro distante da sua base. Ele me respondeu que costuma fazer isso quando chega numa cidade diferente. Consulta o mapa, pega um ônibus com o destino escolhido e sai a caminhar sem rumo pelos bairros da cidade.

Muito legal, eu achei. O alemão Markus ainda visitará Rio de Janeiro, Cabo Frio, Belo Horizonte, Ouro Preto e Manaus, com direito a conhecer a selva amazônica num tour quase até a fronteira com a Colombia.

Grandes eventos tem disso. Gastamos mais do que podíamos mas os turistas vieram e estão adorando. Só em Porto Alegre, segundo divulgação no jornal Zero Hora de hoje, foram mais de 300 mil estrangeiros e que deixaram mais de 1 bilhão de dólares nos bares, hotéis e demais lugares da cidade.

Markus Kaiser adorou Porto Alegre. Me falou que a cidade o surpreendeu, que achou o Beira-Rio lindo e que a receptividade dos gaúchos foi sensacional.

Maravilha !

segunda-feira, junho 30, 2014

Eu na Copa 2014 - Parte 05

O Brasil segue na Copa 2014 com as calças na mão. Até diria com fraldas geriátricas devido o lado senil de  de Felipão onde a teimosia tem mais força que a razão.
Montar um time descartando o melhor centroavante que temos, Luis Fabiano, certamente nos deixa em desvantagem. Não falo disso agora, aproveitando a ocasião. Sempre afirmei que esse é o cara , que Fred seria um bom reserva dele e que Jô nunca jogou um futebol decente e convincente para vestir a camiseta da seleção.

Não vamos longe. Só com ajuda externas de juízes incompetentes e muita, mas muita, sorte.

Torcida brasileira continua dando um show de hospitalidade e os gringos estão se sentindo muito bem por aqui. Coreanos, como os da foto, estão adorando. Isso já era esperado. O que não era esperado era a ausencia de Pelé, o grande embaixador brasileiro da Copa, e o ex-presidente Lula.

Coisas da vida !






quinta-feira, junho 26, 2014

Eu na Copa 2014 - Parte 4

Aproveitei o domingo passado para dar uma chegada no hotel aqui na minha rua e em que a Coréia do Sul esteve hospedada. Fiquei até imaginando que o Holiday Inn é o hotel "pé frio" dessa copa, se não fosse a vitória da França, a primeira a se hospedar. Os que vieram depois, todos perderam suas partidas.

A entrevista com o Xu foi bem interessante, em inglês. Ainda estou bem afiado para me comunicar com os demais habitantes do planeta. Deve sair uma matéria amanhã na Zero Hora no Caderno Bela Vista. Se não sair, postarei aqui e no Facebook para vocês apreciarem.

Para concluir, pequenas frases objetivas e diretas:
- acho que a nossa seleção está treinando pouco ;
- nossa defesa é bem vulnerável ;
- não acredito que possamos ter competencia para ganhar a Copa 2014 ;
- Murtosa e Parreira formam a dupla da antiga sigla CBD, come, bebe e dorme ;
- Neymar Jr levando o time nas costas.

sábado, junho 14, 2014

Eu na Copa 2014 - Parte 3

Seleção da França enganou todo mundo. Foi e voltou ao treino no Beira-Rio de T2, um ônibus da Carris de transporte público.
Brincadeirinhas à parte, vos digo que nem pra nossa presidente se colocou um aparato policial tão grande quanto para esses franceses metidos que não simpatizam muito com um bom banho.
Deve ter francês que treinou hoje à tarde e deixará pra tomar banho amanhã após o jogo no Beira-Rio.

Estava intransitável a Av Carlos Gomes hoje pela manhã, onde a França está hospedada. Virou programa de pobre ver o ônibus da seleção e assim milhares de Chevettes , Caravan e Brasílias tomaram conta da avenida.

Mas essas coisas acontecem somente uma vez na vida. Ou duas, dependendo do insano que resolve sediar mais uma copa milionária para que o Blatter possa ter bastante etanol no seu jatinho e viajar por aí.

Como disse Maradona, "um cara que ficou rico sem nunca ter trabalhado na vida".

Amanhã tem mais. Tirei umas fotos mas estou com preguiça de postar.

sexta-feira, junho 13, 2014

Eu na Copa 2014 - Parte 2

Convenhamos ! 5 x 1 em cima dos atuais campeões, pelo que os mesmos mostraram em campo, até saiu barato. A Holanda parecia ter renascido o Carrousel de 1974.

Nossa ! Choveu em todos os lugares e aqui em Porto Alegre não foi diferente. Meus planos para hoje seriam outros mas temos que estar preparados, também , para outras missões.

Amanhã chega a seleção da França que ficará hospedada quase em frente aqui de casa. Vou tentar dar uma passada por lá e tirar algumas fotos. Tenho outros compromissos e prioridades mas de repente vem uma fotinho para vocês diferente das que a mídia postará.

Já choveu bastante, né ? Então, até amanhã e durmam na mais perfeita paz !

quinta-feira, junho 12, 2014

Eu na Copa 2014 - Parte 01

Já que não fui oficializado pela TV Suíça ou pelos meu conhecidos Orlando Silver e o suíço e calado Matt, escrevo por conta própria sobre minhas impressões sobre essa Copa 2014 aqui no Brasil. Ainda tenho o espaço no jornal Zero Hora mas esse só coloca minhas matérias, quando coloca, nas sextas-feiras.

Se foi pênalti ou não, pouco importa. Quem decide essas coisas é o juíz em campo e ele deu pênalti e fizemos o gol. Aliás, para não deixar dúvida, fizemos 4 no total.

Não gostei foram dos protestos havidos nas cidades brasileiras, inclusive aqui. Não é hora de protestar. Deveriam ter feito isso lá atrás, há 7 anos atrás. Agora, nivelaram-se aos organizadores, deixando tudo para a última hora. Tarde demais !

Fico com pena é do Felipão ficar dando tantas respostas a uma quantidade enorme de perguntas idiotas feitas pelos repórteres esportivos de plantão que falam tanto e cobram tanto do nível do futebol brasileiro mas os deles andam muito abaixo da crítica, da elegancia e da inteligencia.

Até a próxima postagem ! Amanhã tem mais !

Eu na Copa 2014 - Parte 01

Já que não fui oficializado pela TV Suíça ou pelos meu conhecidos Orlando Silver e o suíço e calado Matt, escrevo por conta própria sobre minhas impressões sobre essa Copa 2014 aqui no Brasil. Ainda tenho o espaço no jornal Zero Hora mas esse só coloca minhas matérias, quando coloca, nas sextas-feiras.

Se foi pênalti ou não, pouco importa. Quem decide essas coisas é o juíz em campo e ele deu pênalti e fizemos o gol. Aliás, para não deixar dúvida, fizemos 4 no total.

Não gostei foram dos protestos havidos nas cidades brasileiras, inclusive aqui. Não é hora de protestar. Deveriam ter feito isso lá atrás, há 7 anos atrás. Agora, nivelaram-se aos organizadores, deixando tudo para a última hora. Tarde demais !

Fico com pena é do Felipão ficar dando tantas respostas a uma quantidade enorme de perguntas idiotas feitas pelos repórteres esportivos de plantão que falam tanto e cobram tanto do nível do futebol brasileiro mas os deles andam muito abaixo da crítica, da elegancia e da inteligencia.

Até a próxima postagem ! Amanhã tem mais !

quinta-feira, maio 29, 2014

Lavagem cerebral !

Uma das coisas interessantes que a vida nos propoem é que, ao longo de nossa existencia e sendo um bom observador e estudioso das coisas, a experiencia nos responde de uma maneira bem serena e confiável.

Uma dessas observações com relação ao comportamento humano são daqueles que cometem erros mas sabem que erraram e , de uma maneira ou outra, pedem desculpas e se retratam sobre os fatos em questão. Está escrito nos livros que pessoas que agem dessa maneira demonstram uma inteligencia apurada e um poder de autocrítica no mesmo nível. Afinal, muitas de nossas atitudes errôneas estão ligadas ao calor dos fatos e que depois, refletindo sobre o ocorrido, chegamos a conclusão que poderíamos ter agido de outra maneira, menos agressiva, mais intelectual.

Por outro lado, também tenho observado que pessoas, apesar de serem consideradas formadoras de opinião trazendo uma bagagem bastante interessante em termos de intelectualidade, são facilmente influenciáveis, não pelo calor dos fatos, mas por pessoas próximas que, por motivos que eu chamo de cegueiros, acabam indo de carona numa opinião alheia que nem sempre representa o bom senso nos acontecimentos.

E essa cegueira, muitas vezes seguida por atrações sexuais ou instinto masoquista, influenciam demasiadamente na personalidade da pessoa em questão sendo a mesma conduzida para um caminho que nem ela sabe onde poderá resultar e tampouco desconhecendo os riscos que essa aventura desvairada pode levar.

Faltou, nesse caso, o comentário dos primeiros parágrafos e que poderá colocar em risco toda aquela bagagem adquirida por uma má orientação ou aproximação de pessoas interesseiras que viram no sujeito uma pessoa inteligente, bonitinha, atrativa, mas extremamente vulnerável à brincadeira maldosa de outrem.

É um dos inúmeros resultados de uma lavagem cerebral. Nem sempre uma vida regrada e cheia de estudos garante a imunidade desse câncer inserido na sociedade.

quarta-feira, maio 28, 2014

Um pouco sobre futebol do ponto de vista administrativo !

Segue abaixo alguns comentários do ponto de vista administrativo sobre um time de futebol incluindo a sua estrutura futebolística. As observações referem-se a uma visão objetivando a conquista de títulos em todos os campeonatos disputados. Então vamos lá !

- um time de futebol é um conjunto de 11 jogadores que teoricamente tem o mesmo objetivo e dedicação para ganhar partidas e que o espírito de grupo deve estar acima de qualquer coisa e isso é um trabalho de vestiário, de organização do clube ;

- num jogo de futebol ganha o time que fizer mais gols que o adversário ganha a partida e soma o maior número de pontos destinados no regulamento ;
- um time que entra em campo se contentando com um empate certamente não almeja coisa alguma num campeonato ;

- os time que entram retrancados terão uma grande dificuldade de fazer um gol. Terão contar com a sorte. E se não fizerem gols certamente não ganharão o maior número de pontos conforme o primeiro comentário ;
- time que joga no campo do adversário, retrancado, esperando um contra-ataque milagroso para poder marcar seus gols, dificilmente ganhará a partida. Novamente deverá contar com a falha do adversário e nunca com seus méritos ;

- os times são 11 jogadores contra 11. Se um time entra com objetivo de fazer gols e ganhar a partida e coloca 3 atacantes ofensivos, independente do mando de campo e o adversário que enfrenta, obrigará o outro time a cuidar mais de sua defesa. Assim o jogo ficará mais aberto e a probabilidade de gols para os dois lados aumenta em igual proporção ;
- treinador que manda o centroavante recuar para dentro de sua própria área no caso de um escanteio do time adversário demonstra claramente que a sua equipe tem ambições limitadas ou quase nenhuma na partida ;

- treinador que espera até os 30 minutos do segundo tempo para substituir alguém que não vem jogando bem, certamente tem enormes dificuldade de tomar decisões. E ainda espera um milagre do jogador que entrou para fazer tudo aquilo que o outro não fez durante em 60 min para fazer em 15 min ;
- jogadores que baixam a cabeça após tomarem um gol demonstram que falta liderança e atitude dentro de campo. Seria o momento de se reunirem e conversarem sobre o fato e tentar corrigí-lo no menor espaço de tempo possível. Baixar a cabeça dará muito mais moral para o adversário ;

- se aplicarmos essas pequena atitudes escritas acima, com certeza teremos uma equipe ousada que sempre buscará a vitória. Caso as mesmas não aconteçam, cabe à direção analisar a qualidade do plantel disponível e resolver os problemas nos setores que estão comprometendo os resultados positivos.


domingo, maio 18, 2014

O Estado de Santa Catarina

Sou do tempo em que Santa Catarina só tinham 2 coisas boas: as praias e a Oktorfest em Blumenau. Isso faz muito tempo e as coisas mudaram radicalmente.
O Estado vizinho aprimorou bastante a parte educacional, melhorou o porto onde escoa a exportação, muitas empresas se qualificaram e, recentemente, a BMW está se instalando por aquelas bandas. Mais precisamente em Joinville.

Foi um trabalho que começou desde os tempos em que os gaúchos íam gastar suas economias no verão catarinense.

E nós, como ficamos na comparação ? Falo mais em termos educacionais. Me parece que nossos últimos governadores, principalmente o Sr Tarso Genro, não se preocuparam em melhorar nossa gestão educacional. Para eles, e principalmente para o PT, quanto mais ignorantes mais fácil de se elegerem e mais fácil de administrar a sua maneira o país.

Ficamos para trás em relação aos catarinas. O que nos salva é a nosso forte agricultura e pecuária pois até no futebol os catarinenses tem 3 times. Ruins, mas tem. Nós nem na série B temos representantes. Nossa força se concentra somente em 2 times assim como se concentra em muitas coisas que não interessa e somos extremamente descuidados com outras tantas.

Ainda temos exemplos isolados de boas gestões nas cidades mas Santa Catarina tem uma visão bem mais a longo prazo e hoje começam a colher os frutos desse empenho de anos atrás.

É o velho planejamento estratégico. tão desconhecido entre os gaúchos bons de discurso e muito ruins na parte prática.

quinta-feira, maio 01, 2014

Não tenha medo de ser feliz !

Fazia um bom tempo que eu não circulava pelo centro da cidade em razão de as grandes cidades espalharem suas contemplações e necessidades por outras vielas que não seja a concentração mais do que comum e histórica das metrópolis. Tanto que muitas recebem o nome de Centro Histórico.

Apesar da espraiada do comércio, o centro sempre será o centro mesmo que o da nossa cidade fique num canto e de acesso complicado para os veículos e até mesmo para bicicletas.

Mas o que tenho para falar e que adoro encontrar no centro das cidades é a diversidade de pessoas que cruzam conosco. É gente de todo tipo, vestidos de todo o tipo de roupa, das mais diferentes classes sociais, empregados, desempregados e por aí vai. E sempre nesses espaços de grandes aglomerações surgem os artistas de rua para mostrarem seus talentos gratuitamente e aproveitarem para vender suas obras.

Tinha um trio de supostos jamaicanos (nem perguntei de onde eram) que estavam tocando um som do Bob Marley ao melhor estilo original. A banda tinha um instrumental respeitável, som bem equalizado e o resultado disso é uma aglomeração de todo tipo de gente, vestidos de todo o tipo de roupa, das mais diferentes classes sociais, empregados, desempregados e por aí vai. Todos parados diante da banda e curtindo o som dos  rastafáris.

E uma dessas pessoas apreciadoras era um cidadão que estava pra lá de animado. Dançava, batia palma e pouco preocupado com as infames aparencias da sociedade.

Era o legítimo cidadão feliz da vida, naquele momento. Tomou o lugar de muitos que gostariam de fazer a mesma coisa mas sentiriam-se envergonhados diante das leis fracassadas da nossa sociedade brasileira.

Esse dançarino, com certeza, não tem medo de ser feliz !

segunda-feira, abril 21, 2014

Escrevendo pouco !

Como o livro está prestes a sair, estou escrevendo pouco por aqui.
Novas crônicas estão sendo escritas para serem colocadas diretamente lá. Assim o gostinho de comprar o livro com coisas inéditas ficará melhor.
Agradeço antecipadamente a todos que estão me cobrando o lançamento do mesmo e dispostos a adquirir alguns exemplares. Para si e para darem de presente.
Uma idéia é fazer o lançamento no dia do meu aniversário, dia 20 de maio. Seria um evento diferente e penso seriamente nisso.
Recado dado !

segunda-feira, março 10, 2014

Os desfiles de carnaval de rua ! Parte 3 (final)

Depois desses relatos saudosistas digo para vocês que meus carnavais de rua acabaram. Tive com meu companheiro de cerveja e rock´n roll uma parceria inusitada que foi a criação do Bloco dos Fantasmas, na praia de Atlântida e que durou 10 anos.

As experiencias com as escolas de samba se deram via televisão e acompanhando de vez em quando. Uma vez que outra presenciando a folia em Capão da Canoa, ao vivo, mas nunca mais voltei a ver carnaval em Pelotas por motivos diversos. O principal deles foi a descaracterização com relação às fases citadas.

A coisa foi pro lado dito profissional, que nunca teve nada relativo ao nome, e impessoal. O contato com o povo ficou cada vez mais afastado e, com certeza, afastou muita gente que apreciava essa festa popular.

As escolas tentaram, e ainda tentam, fazer coisas mirabolantes e esquecendo do calor do povo que aprecia coisas simples e bem feitas. E o principal disso tudo, começaram a fazer letras de samba-enredo difíceis de assimilação e com isso o calor foi se esvairando. Uma que outra escola, de vez em quando, cria um samba que cai na boca do povo e todos vibram com isso.

E a pior parte disso tudo são as criações mirabolantes de carros alegóricos que, muitas vezes, quebram na avenida ou nem conseguem chegar ao local do desfile devido a sua complexidade com a funcionalidade e criatividade deixadas de lado.

Esse foi o meu envolvimento com os carnavais de rua e coloquei como meta um dia sair na bateria de uma grande escola. Aí sim meu ciclo carnavalesco estará completo.

segunda-feira, março 03, 2014

Os desfiles de carnaval de rua ! Parte 2

(continuação da parte um)

Assim como tinha a Bruxa, tinham outros blocos em legais mas que não lembro o nome. Esse me marcou por se ver de longe aquele enorme boneco em forma de Bruxa balançando de um lado pro outro e acompanhando a ótima batucada da bateria.

Lá pelas 21h essa algazarra toda era convidada a abrir espaço para as escolas de samba mais profissionais. E que escolas boas ! Me lembro da Telles, da Ramiro, da Avenida....tinham mais umas 3. Todas de primeira linha e com uma batucada de levantar até cadeirante pro samba.

Um grande detalhe nesses desfiles é que não havia samba enredo e era permitido os metais nas escolas. Para quem não sabe, são instrumentos de sopro que fazem um diferencial tremendo numa batucada pois os mesmos faziam as melodias já que não eram cantadas.

Aquilo era demais. E as músicas que as escolas tocavam eram as bem conhecidas transformadas em ritmo de samba. O grande diferencial disso é que tu já começa o desfile com uma música bem conhecida e que todos apreciavam. Para um carnaval popular de desfile de rua esse é um grande diferencial.

E não era desfile de pobre. As escolas vinham com criativas fantasias, muitas bem luxuosas, tudo bem ensaiado e organizado. O melhor de tudo é que os integrantes desfilavam bem ali na tua frente, quase te encostando. O que separava o público das escolas era uma simples cordinha da Brigada Militar e nada mais.

Como não seria diferente, atrás da bateria mais uma cambada de malucos sambando e desfilando junto com a escola. Uma coisa inesquecível e ensurdecedora pela proximidade da bateria.

(aguardem a parte 3 e final)

Os desfiles de carnaval de rua ! Parte Um

Sempre tive o costume de acompanhar os desfiles de carnaval, inclusive presencialmente. Me lembro muito bem dos carnavais de rua de Pelotas onde meu pai alugava umas cadeiras ou um reduto na rua XV de Novembro e ali a gente ficava das 15h até a última escola de samba desfilar. E como tinham escolas boas e que animavam muito o público. Uma semana inteira de carnaval !

Falo dos anos 60 e 70 . Depois os políticos se encarregaram de acabar com uma fórmula que vinha dando certo. Mas naquele tempo tinham umas particularidades que faziam a alegria de todos. Para melhor entendimento, vou citando por itens:
- os desfiles aconteciam na estreita rua XV de Novembro, no centro da cidade. Como era uma rua bem comprida, tinha lugar para todo mundo assistir ;
- em determinados pontos da rua se alugavam uns redutos com cadeiras de palha. Mas tinham lugares livres gratuitos para todos assistirem ;
- a partir do meio-dia, essa rua era fechada para começar a folia. Ali desfilava quem quisesse. Para não deixar cair a fama da cidade, eram centenas de homens vestidos de mulher que divertiam todo mundo. O negócio era se divertir e soltar a franga. Era muito divertido ;
- o espaço também era aberto a grupos que queriam mostrar seu samba e desfilar na avenida. Não havia cadastro prévio nem nada. Era chegar e desfilar. E tudo ocorria na mais perfeita ordem ;
- os chamados blocos dos sujos é que ocupavam esse espaço. Me lembro bem do Bloco da Bruxa ! Uma enorme bruxa em forma de boneca anunciava que o bloco estava entrando no desfile. Atrás uma porrada de gente usando a fantasia que quisesse, depois vinha a bateria, muito boa por sinal, rolando uma batucada que não deixava ninguém parado e, logo atrás, uma cambada de malucos sambando atrás da escola. Era sensacional ver isso !

Para o blog não ficar muito extenso para ler, vou dividí-lo em partes. A primeira termina aqui !

terça-feira, fevereiro 25, 2014

O Triste Fim de Policarpo Quaresma - versão 2014 !

Que me perdoe Lima Barreto, mas vou escrever aqui uma história fictícia de um "fake" do Policarpo o qual o chamarei de Poli. É uma versão 2014, na era da internet pois o Poli é da chamada geração Y com passagens constantes pela geração GLS.

Mas, enfim, o Poli veio de uma família normal para os padrões médios brasileiro com pais não muito regrados mas que, aparentemente, deram boa educação pro filho homem que depois virou um viad.......deixa pra lá. Isso não interessa.

O Poli era bom nos estudos e na sacanagem. Passava por cima dos coleguinhas para ser o primeiro da turma. Admirado e também rejeitado por esses atos desde pequeno. A medida que crescia, ficava cada vez mais bonitinho e cheio de cuidados pessoais. Gel no cabelo, corpo depilado e cuidados na roupa e cuecas que escolhia.

Fez faculdade e foi conquistando muitos amiguinhos os quais alguns se tornaram bem próximos a ponto de conhecê-lo por dentro. Também conheceu gente mais velha pois sempre teve atração por esse tipo de amizade. Intelectual, gostava de conversar e sair com essa turma mais experiente e que também lhe ensinava muitas coisas de que gostava.

Mas um final estava para acontecer como acontece com todos os poetas e metidos a poetas. Poli começou a se tornar deselegante e as redes sociais foram sempre um prato cheio para suas frases pornográficas, desejos sexuais explícitos e mania de agredir em textos confusos pessoas que lhe admiravam mas, como sofria também de dupla personalidade, ás vezes múltiplas devido a quantidade de outros personagens que costumava criar nas redes para se divertir e dormir chorando, posteriormente, por se dar conta de nem saber realmente quem ele era, vieram os problemas.

E junto com os problemas, mais problemas. Poli que não era mais Poli ou outra coisa parecida, porém diferente, conheceu gente errada que mais se interessavam no seu corpinho atrativo que na sua intelectualidade e caiu na desgraça. Sempre digo que as pessoas atraem aquilo que emitem e foi assim que o Poli sumiu.

Ninguém sabe que fim levou ou se só desapareceu um de seus "fakes". Dizem por aí que assumiu de vez a personalidade de uma mulher ou de uma transexual alternativa.

Foi-se o Poli que todos conheceram ! Amado por uns e dispensado por outros !

Qualquer semelhança com a realidade é a mais pura coincidencia. Afinal, um mundo com bilhões de habitantes sem vai aparecer alguém que teve uma história muito parecida com essa e vai dormir encucado achando que o texto foi baseado nele. Mas, certamente, foi obra do acaso, assim como as pessoas conseguem acertar 6 números numa mega-sena acumulada.

Ah, esqueci de dizer que o Poli era muito visto, obviamente com diferentes nomes e personalidades, em salas de batepapo gay e também naquelas onde se liga uma webcam para sacanagens, além de frequentar praças e lugares onde gente mais velha, que ele sempre admirou, adoram conversar com garotos novos e convidá-los pra tomar uma cerveja ou entrar direto nos assuntos prediletos.

quarta-feira, janeiro 29, 2014

A falta de planejamento brasileiro

Fico espantado com esse fenômeno. Estamos às vésperas de realizar uma Copa do Mundo recebendo turistas de todos os cantos e muita coisa ainda está para ser realizada em termos de organização.

E isso que o evento foi anunciado com SETE ANOS DE ANTECEDENCIA e tudo deixado para os minutos finais.

Fico desconfiado que isso tem um fundamento pois será necessário apressar obras acarretando maiores gastos e com margem para desvios de verbas. Não estou dizendo que isso irá ocorrer mas pelo histórico que temos, há fortes indícios para essa finalidade.

Os aeroportos, que deveriam estar recebendo melhorias, em nada foi mexido. Está sendo feito agora, faltando alguns meses para o evento. Muitas obras pela metade e outras que nem saíram do papel.

A falta de planejamento é um extremo agravante e com consequencias desagradáveis. Em boa parte culpo os políticos que ocupam postos-chave mas desconhecem qualquer coisa sobre gestão administrativa, planejamento, etc... Estão ali por uma questão de conchavos feitos anteriormente e tudo fica sem ação, sem iniciativa, sem planejamento, sem objetividade.

Tempo tinha de sobra para se começar a arrumar a casa para esse evento e com várias melhorias para as cidades. Mas faltou conhecimento e preparo para isso.

O governo federal deixa de repassar inúmeras verbas para municípios na saúde, na educação, na segurança pelo simples fato que as prefeituras são incapazes de mandar um planejamento por escrito relatando onde essa verba poderia ser aplicada. E assim perdem-se os recursos. Os culpados são os prefeitos, sem qualquer tipo de preparo para o cargo e, por consequencia, nomeando uma cambada de toscos para serem seus assessores.

Lamentável tudo isso ! E assim , nunca chegaremos a ser primeiro mundo apesar da nossa economia ser a sétima no ranking.

segunda-feira, janeiro 13, 2014

O garoto e seus segredos !

Quando não tínhamos internet, celulares e apenas agendas e cadernos escolares para registrarmos nossas peripécias, nossos papos e conquistas de adolescentes, entre outras coisas, nossa vida não estava tanto exposta quanto hoje.

Hoje fica fácil saber por onde navegaste, quais são teus sites preferidos, quem são teus amigos, e por aí vai. Com o advento da internet, nossa vida ficou muito exposta. Nem mesmo utilizando recursos de manipular nossa própria imagem, utilizarmos de recursos de passarmos por outras pessoas, etc....os aplicativos disponíveis que existem foram feitos para quem entrou nesse jogo ter a sua vida exposta, afinal de contas, a internet e suas redes sociais foram feitas pra isso. Por mais que se ajeite as configurações de privacidade, outros programas, num interesse bastante explícito em saber como as pessoas vivem, fazem a contrapartida e tudo acaba se tornando um grande big brother.

Paira nessa minha tese que certas pessoas ignoram isso e que continuam se expondo de uma maneira às vezes vulgar, às vezes provocativa, ás vezes testando suas próprias reclusões e esperando os resultados externos.

O resultado final disso tudo, ao meu ver, é algo triste. As empresas que dominam as redes sociais lançaram o meio e ficaram esperando os resultados. Nisso entram milhões de variáveis que influenciarão o produto final e o resultado, de um modo geral, é algo beirando o bizarro, a exposição gratuita e deplorável de pessoas antes vistas como intelectuais, alguns ensaios bem interessantes de escritores desconhecidos, postagens criativas sobre coisas banais......enfim...uma miscelanea heterogenea onde, infelizmente, o bizarro supera qualquer outra manifestação digna de algum respaldo inteligente.

E assim caminha a humanidade !

sábado, janeiro 04, 2014

Os viciados em redes sociais !

O mundo parece confuso mas ele funciona perfeitamente apesar de toda a confusão. Costumo dizer que certas profissões são, volta e meia, valorizadas e propagandeadas de acordo com fatos novos que acontecem. Um exemplo recente é o caso dos médicos, cubanos ou não, mas nunca se falou tanto e se discutiu o papel do médico no Brasil.

Mas tem uma profissão, pouco falada na mídia, mas que corre por fora nesse ciclo. É a dos psicólogos. Nesse mesmo embalo, vem junto os psiquiatras e analistas de plantão. Tudo em decorrencia do surgimento de um novo dependente humano: o das redes sociais.

As pessoas não conseguem fazer qualquer tipo de coisa sem que não haja um registro nas redes sociais.
- gente, estou cagando.....saiu tanta coisa que nem sei se o chuveirinho vai dar conta. Ohh, liguei, tá saindo uma água fria mas daqui a pouco já fica quentinha.....nossa, que coisa boa esse jatinho no rabo, que sensação bem boa.......já desliguei, viu ? Tô só secando com uma toalhinha que sempre deixo aqui do lado. Aliás, vou falar pra empregada trocar pois está com um cheiro nada agradável.....

E assim vai ! As pessoas relatam minúcias do seu dia-a-dia sem o menor constrangimento e trazendo os seus 500 contatos para o seu íntimo.

- Porra, caralho, minha filhota acabou de vomitar na minha calça nova de linho que estou usando pela primeira vez. Que merda ! Estou agora no tanque, só de calcinha, tentando salvar a compra desse ácido terrível.....

- Meu marido já saiu do banho pelado. Já dá pre ver que o tico tá bem duro por baixo da toalha. Eu to aqui deitada na cama, bem cheirosa, esperando aquele mastro no meio das minhas pernas......

Chega, né ? As pessoas realmente passam dos limites e os consultórios do pessoal que supostamente tratam a mente dos outros mas esquecem a sua, estão superlotados.

quarta-feira, janeiro 01, 2014

Mais um ano se foi !

E sempre a gente fica pensativo sobre o que realizamos de positivo e concreto e que iremos adiar para o ano seguinte. Ora, nossos planos não tem virada de ano. Tem sim, e assim espero, um planejamento contínuo que independe da queima de fogos insanos que muitos fazem entre a noite do dia 31 de dezembro para o dia 01 de janeiro.

Se o objetivo nessa queima de fogos for festejar algo positivo, uma conquista, um sonho realizado, sugiro, pela coerencia, que esses fogos sejam queimados durante o ano também, se essa for a única forma de propagandear os feitos pessoais.

Creio que diversas prefeituras também se utilizaram dessa prática e aí o caso é mais grave ainda. Comemorando o que ? No caso de Porto Alegre, o ano de 2013 foi deprimente, marcado pela incompetencia explícita de prefeito e seus asseclas. Muitas promessas que não foram cumpridas, muita mentira e enganação divulgadas ao povo. Mas isso nem é mais constrangimento para o homem público que carece de conhecimentos e iniciativas. Já faz parte do currículo a mentira e a falta de ética, a falta explícita de conhecimentos básicos para administrar uma cidade.

Mas o povo delira com essa queima de dinheiro aplicada em shows pirotécnicos. É a oportunidade de soltarem aquele " ohhhhhhh....," quando vêem estrelinhas preenchendo o céu.

Melhor seria soltarem esse " ohhhhhhhh.... " quando inaugurassem aquele hospital tão esperado, aquela parada de ônibus com bancos, aquela biblioteca que nunca teve no bairro, aquela avenida asfaltada e sem buracos, aquelas ruas com a iluminação funcionando, aquele policial presente nas esquinas as quais eles mesmos desconhecem, e por aí vai !

Seria o grande " ohhhhhh... " que a população está esperando até hoje e não iludibriando os mais humildes com barulhos coloridos e estrelinhas no céu.

Para completar, o prefeito da cidade de Porto Alegre escolheu New York como destino no final de ano. Me parece que o " ohhhh...," de lá soa bem mais amigável que o " ohhh..." daqui.

Caminhos que se abrem !

Aos poucos vai se conhecendo o lugar. Pode demorar semanas, meses, semestres...O conhecimento chega, a ousadia aparece, o inusitado acontece...