domingo, novembro 26, 2017

O lugar de onde não deveria ter saído !

O marketing de campeão de tudo, de nunca ter navegado pela segunda classe do futebol brasileiro, levou o Inter a dar uma passeada por esses lugares.

Campos e estádios ruins, vestiários varzeanos. Espero que o Internacional, meu glorioso time que torço e sempre torcerei, tenha dado uma lição de humildade e mostrar que o clube tem falhas graves de gestão.

Não basta ter um presidente torcedor fanático que desconhece como se administra um clube. Sempre estará correndo atrás do prejuízo. O único presidente fanático e que fez uma bela administração, arrumando as finanças do clube e um modo diferente e atual de administrar, mas que quase colocou o Inter na série B, na época, foi meu amigo de infância Fernando Antônio Carvalhal Miranda.

Gostei que voltamos para a série A. Um lugar que nunca deveríamos ter saído.

O campeão de tudo não foi campeão da série B. Tropeçou, ao longo dessa trajetória, em timecos que já andaram visitando a série mais abaixo.

Humildade é bom e todos nós gostamos. Reconhecer que precisamos dar uma bela mexida em tudo, principalmente naqueles que entram em campo com salários exorbitantes, que jogam com calções como se estivessem na beira da praia jogando um futvôlei, outros que nem seriam escalados em jogos de várzea ganhando mais que um diretor de banco....

Se a cegueira não der lugar à gestão responsável e competente, em 2020 voltaremos a ver futebol às terças e sábados.

sábado, novembro 18, 2017

Olhares de Chapecó !

Morar em outra cidade me faz ficar atento às suas peculiaridades. Sou um observador nato. Desconheço de onde vem essa virtude ou defeito pois, observações em demasia, podem nos trazer certos desconfortos. Aliás, tudo em demasia nos trás desconfortos.

Aqui, em Chapecó...

Não se assuste ao ver crianças e adolescentes andando com suas bicicletas e empinando as mesmas pelas ruas. Farão a mesma coisa quando chegarem à fase adulta com suas motos.

Como em muitas cidades mais pacatas, as pessoas gostam de jogar uma prosa fora em frente às casas ao melhor estilo cadeiras, rodinha e chimarrão. Aliás, o consumo de ervamate nessa cidade é um absurdo.

Aqui, também, acho que é a capital dos carros rebaixados. E agora vem o pior. A cidade é contaminada por quebramolas por todo o lado. Nem precisarei relatar o resultado disso. E, por falar em trânsito, os chapecoenses dirigem muito mal e imprudentemente. A quantidade de pequenas batidas diárias é frequente e intermitente. Pelas minhas observações diárias, posso afirmar que mais de 60% da frota da cidade tem algum tipo de batida nas latarias. Até parecem os táxis argentinos.

Se quiseres ver algum filme cult, pegue um ônibus e vá para Porto Alegre que fica mais perto que Florianópolis. Nessa região, nem pensar em encontrar algo diferente. E fique atento aos blockbusters. A maioria dos horários, nas poucas salas de cinema, os filmes são dublados.

O único shopping da cidade é um lugar bem bacana com boas lojas e uma praça de alimentação igual em qualquer outra cidade brasileira. Os restaurantes da cidade são muito bons com uma ênfase nos restaurantes japoneses. Tem muitos. E muitas lojinhas de cervejas artesanais.

A cidade, também, recebe bons roqueiros apesar da predominância ser de música brega e sertaneja.

As domingueiras também são uma atração à parte. Nada melhor do que se divertir às 15h de um domingo e ir cedo pra casa. Tá certo que não ouvirás rock de boa qualidade mas para passar as entendiantes tardes de domingo sempre irás encontrar um par para um batepapo divertido.

Não saia dessa cidade sem ir a um jogo da Chapecoense. Apesar de ter uma torcida morna, o ambiente na Arena Condá é bem seguro e familiar. São sempre os mesmos que vão aos jogos e ficam sempre no mesmo lugar. Se o jogo for no domingo, estarás, no final de tarde de segunda, tomando um chimarrão na casa de um novo amigo.

Sim. Aqui tem aeroporto com direito a pousos e decolagens da Avianca, da Gol e da Latam. Ou estás pensando que aqui é um buraco ?

Chapecó tem os maiores exportadores de carne suína e embutidos do mundo, Eu escrevi, DO MUNDO. A economia nessa região anda a passos largos e só não arruma emprego quem não quer trabalhar. Mesmo assim, temo uma pequena parcela de vagabundos que, volta e meia, agita a bela e efetiva polícia local.

As ruas saõ iluminadas, as calçadas mal tratadas, a sujeira coordenada, a separação do lixo desorientada, os vereadores em um descaso escancarado com a cidade, o prefeito quase desapercebido pelo progresso da cidade e os partidos, um que outro, preocupado.

Mas não é diferente de centenas de outras cidades. Estamos no Brasil mas vale a pena conhecer Chapecó.

O povo é hospitaleiro, amigo. Todos irão te receber muito bem. Aqui é uma grande famílis.

E não esqueça de, quando cruzar com alguém na rua, olhar nos olhos e dar uma bela saudação. Apesar dos pesares, aqui é um lugar de gente educada e um ótimo local para se viver.

Seja bem-vindo a Chapecó !

Deixarás Saudades !

Como é bacana quando uma pessoa nos deixa nessa vida, deixa, também, um legado. Um legado de amor à vida, ao próximo e muitos, mas muitos en...