quinta-feira, novembro 10, 2011

Demitam o tatuado, pô !

Nesses últimos dias saí à procura de uma televisão de LED aqui pra casa. Depois de passar por algumas lojas, em meio há tantos aparelhos disponíveis com a mais alta tecnologia, tive a infeliz surpresa ao ver vendedores que só sabem negociar preço em detrimento de informações avançadas sobre o produto que estão vendendo.

Realmente eles não conseguem acompanhar todo o avanço tecnológico. Desconhecem uma série de coisas que eu me informei antes de sair comprando. Muitas vezes nem sabem que tal televisão tem acesso à internet e, quando tem, a loja não dispõe do acessório necessário para fazer essa conexão e eles nem sabem quando chegará um novo lote.

Para fazer a ligação do home theater nessa nova TV, as informações foram as mais desencontradas ainda. Me recomendaram um cabo ótico que seria a solução entre o HDMI e a TV de LED. A televisão tinha essa conexão mas o outro aparelho não. Os vendedores me disseram que tinha. Nem sabem do que estão falando.

Mas o pior é que, aproveitando que estava pelo Iguatemi, e fazia uns 3 anos que eu não colocava meus pés por lá, fui na loja da Apple. Me atendeu um cara completamente tatuado, daqueles bem alternativos e logo pensei: esse cara deve saber das coisas. Grande decepção. Solicitei informações de melhor aproveitamento do meu iPod e diz ele que nem conhecia esse modelo, o qual foi comprado 2 anos atrás na prórpia loja da Apple em San Francisco, USA.

Me disse que nem no site eu encontraria tais informações pois o produto saiu de linha. E o produto está lá, no site, com aplicativos para serem baixados e que me mandam as devidas atualizações constantemente, direto para o aparelho quando conectado na internet. Que coisa ! Que falta de qualificação !

Demitam o tatuado, pô !

quinta-feira, outubro 20, 2011

O dia em que o Legião Urbana foi confundido com uma excursão !

Numa das últimas, senão a última, apresentação dessa banda em Porto Alegre, ginásio do Internacional com um público recorde de 16 mil pessoas, presenciei esse espetáculo dessa banda que tanto adoro: Legião Urbana. Isso foi no final dos anos 80.

Mas o melhor de tudo aconteceu horas antes do show, durante a tarde, no Hotel Plaza São Rafael.

O vocalista da banda em que eu tocava, o Marcello Laurent, era amigo do pessoal do Legião e ele me liga um pouco depois do meiodia me convidando para conhecer pessoalmente os caras. Mais precisamente o Renato Russo,

Íamos aproveitar a passagem dele por aqui para dar de presente pro Renato uma fita demo de uma das gravações que fizemos e ver o que aconteceria, caso ele indicasse nossa banda para uma gravadora.

O engraçado dessa história estava por mim e o palco foi o loft do hotel metido à besta.

Num dado instante, enquanto eu e o Marcello aguardávamos pelo ok do Renato para subirmos ao seu quarto e bater um papo, entra pelo saguão o baterista da banda, o Bonfá, com mais um amigo e duas amigas.

Quando estão chegando nos elevadores, os seguranças do hotel barraram as meninas dizendo que não poderiam subir para os quartos. Houve uma troca de argumentações que acabou numa baixaria generalizada.

O Bonfá, indignado com a proibição, ainda chuta um desses cinzeiros de hotel que são tipo um cilindro, e o objeto sai rolando pelo mármore. E o bateboca começa a esquentar com o aumento dos timbres vocais.

Nisso, uma senhora que estava fazendo o check-in no balcão, é recebida com pedidos de desculpas pelos atendentes pelo barraco instalado naquele momento.

Prontamente, a distintíssima e bem arrumada senhora para de escrever e dá aquela olhadinha por cima do ombro para a direção do entrevero e diz pro atendente:

- Uff...deve ser gente de excursão !

Eu e o Marcello, no mesmo instante, tivemos um acesso de riso que acabou atrapalhando ainda mais a confusão sendo extremamente notada por todos a sonoridade da risada característica do Marcello.

Passado isso, Renato Russo liga para a portaria e autoriza nossa subida ao seu quarto. Quando chegamos, a porta já estava aberta e Renato Russo esperando em pé para os cumprimentos e apresentações. Foram 40min de uma bela conversa com esse gênio do rock nacional que infelizmente partiu antes que a gente pudesse ter o prazer de curtir e escutar muitas outras belas canções que estariam por vir.

segunda-feira, outubro 17, 2011

Um ousado ensaio sobre educação infantil

Não tenho filhos mas sou um ótimo observador. Por isso que tomei essa iniciativa de escrever algumas verdades, muitas vezes não ditas, na educação das crianças. Aliás, cada vez mais os pais delegam essa tarefa para as escolas pois estão extremamente envolvidos em ganhar dinheiro, em trazer supérfulos para dentro de casa e se esquecem que, um dia ou uma noite, fizeram um lindo ato de amor objetivando ter um ou mais filhos e depois delegam o jeito de educar às pobres escolas. Essas, nesses casos específicos, deveriam, sim, cobrar fortunas desses pais despreparados.

Digo e afirmo que são, na sua grande maioria, despreparados. Na escola a criança aprende certas regras de convívio humano, regras de trânsito, etc...mas tem um péssimo exemplo na hora em que chega a mãe e o pai, geralmente envoltos às correrias do mundo capitalista, e deixam seus carros estacionados em frente às garagens dos pobres vizinhos de escolas, ou em cima das calçadas, ou em fila dupla numa grande avenida e dáne-se o mundo.

O mundo que gire ao meu redor. E esse tipo de comportamento acaba dando um nó na ingênua criança que está tendo os primeiros contatos com esse mundo cruel numa visão extremamente meiga e solidária. A criança muda seus comportamentos à medida que vê a arrogancia do dia-a-dia dos pais.

Por isso que educação demora a dar resultados. Esses pequenos exemplos de boa conduta que não acontecem em frente aos pimpolhos demorarão mais umas 2 gerações para serem totalmente absorvidos se assim perdurarem esses comportamentos.

Foi-se a família. os pais delegaram ás escolas essa tarefa. Só vale lembrar que somos o lugar 86 em educação no mundo. Mas avisem seus pimpolhos que, em matéria de futebol, ocupamos os 5 primeiros lugares.

sexta-feira, setembro 23, 2011

Meu pai já dizia que um dos indicadores de pobreza é verificado na quantidade de açúcar que é colocado nas bebidas. Óbvio que certas regras tem suas exceções. Mas disso já falei um dia.

Hoje o assunto é um outro indicador. O da velhice. Ou, sendo menos agressivo, da grande dificuldade em lidar com equipamentos eletrônicos.

Mesmo sem nunca ter tido contato, as crianças e adolescentes ligam e fazem funcionar qualquer tipo e espécie de equipamento eletrônico. Mas a medida que o tempo vaipassando, certas pessoas não conseguem fazer funcionar uma simples televisão velha ligada num 3 em 1 pro som ficar melhor.

Chega a dar um nervoso ver a tentativa dessa turma, apertando em todos os botões que não interessam e fazendo coisas inimagináveis com os coitados dos aparelhos.

Depois de tanto futricar e quase inutilizar o equipamento de vez, elas desistem. E aí chamam alguém que analisa a situação rapidamente, aperta em uns poucos botões e faz a coisa funcionar, nunca esquecendo de aumentar o volume para que o som saia pelos autofalantes.

quinta-feira, julho 14, 2011

A ONG da Tinta Vermelha

Trabalhador honesto brasileiro, que cumpre suas obrigações religiosamente e que nunca terá um padrão de vida decente, digno e respeitoso, sofre também, e muito, em dias de chuva.

Como nossas ruas e avenidas foram projetadas por incompetentes engenheiros e supervisionadas por políticos corruptos responsáveis por essas pastas mas que nada entendem de coisa alguma (roubar e desviar verbas são especialistas), os pedestres são alvos banhos de chuva nas péssimas paradas e pelos carros que passam em velocidade avançada nas milhares de poças e acabam completando o banho nos sujeitos.

É aí que entra a ONG da tinta vermelha. Voluntários sairiam em dias de chuva para pontos estratégicos e, toda vez que um automóvel passasse em alta velocidade dando um banho nas pessoas, lá estariam os voluntários, um pouco mais adiante, para jogar uma tinta no parabrisa do mal educado. Seria uma forma brasileira de solicitar mais atenção e respeito para com o próximo.

A tinta seria tipo uma têmpera. Sairia rapidamente com a água da chuva ou com a água do limpador de parabrisa. Um efeito moral, digamos.

Conversando com um advogado, se houver processos futuros por isso, o motorista foi o primeiro a ser o contraventor pois deu um banho nos pedestres parados e indefesos quando ele poderia ter diminuído a velocidade e nada ter acontecido.

O único problema disso tudo seria uma possível inflação nos preços das têmperas vermelhas pois acabaria faltando no mercado.

Está aí mais uma idéia minha ! Criativa e polêmica, como sempre !

quinta-feira, junho 09, 2011

Cidadão do Mundo !

Tomei a liberdade de repetir o tema da palestra com os alunos do IBGEN, faculdade onde faço administração, e que reuniu no auditório do campus, os alunos que foram lá ouvir alguns palestrantes. Esse tipo de evento acontece a cada semestre na chamada semana acadêmica.

Falou uma executiva da RBS , a qual não me entusiasmou muito, e um espanhol fora de série: Manuel Ventura. Um espanhol experiente, empresário e visionário de ótimas sugestões de gestão administrativa.

Falou diretamente e objetivamente em 15min o que a executiva da RBS tentou transmitir em 30.

Um dos temas citados foi o do adolescente que hoje tem as informações máximas a sua disposição. O saber usar e o saber se comunicar com alguém que lhe agregue valor em qualquer parte do mundo foram ditas por ele como resoluções primordiais para o desenvolvimento profissional.

A meu ver, a comibinação da experiencia de uma pessoa de 40, 50 anos, que não parou no tempo e que tem muito a contribuir pelas suas passagens em diversas situações, aliadas a ousadia e determinação de jovens focados em seus objetivos, formam a melhor das parcerias para a montagem de um negócio.

A falta de rumo e objetividade das pessoas fazem com que essa gama de informações disponíveis caia pelo ralo e, o que vemos, são pessoas bem inteligentes, criativas mas que não sabem se colocar no mercado de trabalho nem tampouco investir em um negócio próprio e acabam se escondendo sempre atrás dos livros com o pretexto de dizer pra si mesmo que estou evoluindo.

terça-feira, maio 24, 2011

Estranho anúncio !

A loja tinha uma vitrine bastante chamativa e ali passavam centenas de pessoas diariamente. E na exposição de mercadorias, uma chamada bastante a atenção. "RADINHO ESPECIAL PARA OUVIR JOGOS DE FUTEBOL. É EMOÇÃO GARANTIDA".

O anúncio, fugindo da chamada tradicional de vendas despertava a atenção das pessoas e daqui há pouco as vendas começaram a dar retorno à chamada marqueteira. Num dia, mais de 300 radinhos foram vendidos e os clientes mal esperavam pra ouvir um jogo de futebol.

Detalhe. O radinho só sintonizava jogos de futebol nos seus respectivos dias. Um microchip selecionava estações onde se pudessem ouvir narradores.

Passado um tempo, a fila de reclamações pelo tal produto eram imensas. E sempre a mesma coisa:

- pô, meu amigo ! nesse rádio se ouve perfeitamente a narração do locutor só que quando alguém chuta a gol e a voz do cara fica mais emotiva entra uma música clássica.
- isso mesmo, meu querido (vendedor adora chamar os outros de "meu querido") Entra um Mozart ! belíssimo ! Uma sonata pra ninguém botar defeito.

- mas que merda...eu não quero ouvir Mozart ou seja lá quem for. Eu quero ouvir o jogo por completo.
- meu amor (vendedor adora chamar clientes de "meu amor"). esse rádio tem um microchipreguladorautomético que quando o narrador muda a entonação da voz, dando mais emoção, entra o Mozart. Assim você não fica sabendo o que aconteceu na jogada. De acordo com anúncio, emoção garantida.

- porra, soca esse rádio no cu !
- meu bruxo (vendedor adora chamar clientes de "meu bruxo") se eu socar esse radinho no rabo, com certeza vai entrar um Funk...depois não reclama !!

sábado, maio 14, 2011

Um lugar, muitas idéias, muito amor !

Fazia tempos que eu não passava uma tarde tão bacana, prazerosa, espontanea, carismática e amorosa. Os adjetivos poderiam continuar preenchendo este parágrafo mas o que está gravado na minha memória e registrado definitivamente na minha alma são coisas que dificilmente poderia, na minha simples escrita, transpor para o papel.

Um aniversário alternativo, ecológico. Essa foi a proposta de meu afilhado Marcelo ao convidar seus amigos e admiradores, parentes em geral e a comunidade que mora no local, a passarmos um sábado diferente, fora dos padrões dos que vivem em meio ao concreto e sem se dar conta de muitas coisas boas que a vida nos proporciona.

Essa foi minha inesquecível tarde de 14 de maio de 2011. Um garoto inteligente, requisitado para trabalhos difíceis de tradução e estudante de psicologia, aderiu como seu passatempo a contribuição espontânea ao Sítio da Amizade. Um lugar bonito e aconchegante nos arredores de Porto Alegre e que ali são desenvolvidos trabalhos e idéias alternativas ao nosso modo de vida.

Da a alimentação à divisão das tarefas e contribuições constantes e espontaneas tornam aquele lugar um local digno da convivencia humana, onde o amor e o respeito ao próximo está acima de qualquer coisa material que incorporamos sem sentir ao longo da vida.

Estavam lá pessoas que tomam o Marcelo como uma referencia de paz e harmonia para com a vida e ali, a partir da entrada por aquela porteira, me senti como em muitos anos atrás. Em contato com a natureza, com a música e com o alto astral daquele lugar onde energias positivas puderam entrar em meu corpo e eu voltar onde estou agora, feliz da vida.

Parabéns, Marcelo, pelo dia do teu aniversário ! Uma data que foi comemorada, para mim, de um modo diferente e alternativo mas que me fez rever conceitos que já tinha esquecido em meio a tanto concreto.

quinta-feira, abril 28, 2011

Uma bruxa cruzou na minha vida !

Só estando nas ruas pra essas coisas acontecerem. Eu adoro as ruas ! Eu adoro estar em contato com as pessoas, independente da condição social e etc... E duas histórias impressionantes que me aconteceram foram em lugares simples.

A primeira

eu estava trabalhando no Censo de 2000. Estava numa zona de casas simples, perto da Agronomia.Nisso entrei numa casa onde uma senhora me recebeu e, sem antes eu dar qualquer palavra, ela me descreveu como pessoa, falou que eu tinha desmanchado uma sociedade e, pra terminar a tremedeira de minhas pernas, descreveu meu ex-sócio em detalhes, inclusive falando, na época, do seu destino. E o pior (ou melhor) é que tudo que ela falou aconteceu.

Fiquei impressionado ! Como pode isso ? De onde vem essas visões ? A vida é um grande mistério.

Voltei, tempos depois, na casa dessa senhora. Ela estava bastante debilitada, não se lembrava da história que contei que aconteceu na sua casa mas, mesmo assim, ela me levou pra um canto da residência. Um canto místico, paredes vermelhas, imagens de santos, etc.. e me deu "borrifadas de cachaça" pra espantar os maus espíritos, segundo ela, que, na época, estavam sugando demasiadamente minhas energias positivas.

Me falou que eu era uma pessoa muito boa, muito amiga, mas que certas pessoas que me circundavam na época, estavam ali pra sugar meus bons fluidos. Não que me prejudicassem diretamente mas a presença delas inibia e me extraía o que eu tinha de bom.

A vida tem mais essas ! Pessoas te sugando, te tirando energias positivas pra que tu te de mal na vida.

A segunda parte vai no próximo blog pra esse não ficar muito longo !

sexta-feira, abril 15, 2011

Pérolas da Vida !!

Cena 1: Rodoviária, balcão de informações

- por favor, poderia me dizer que horas chega um ônibus de X lugar que saiu à 6h00 da manhã ?
- chega agora às 15h30 .
- que empresa é ?
- Ouro e Prata

No balcão da Ouro e Prata:
- o ônibus que saiu de X lugar...que horas chega ?
- esse ônibus não tem hoje...é só...tais dias.

Voltei no balcao de informações:
- olha, a gente só informa as chegadas...não sabemos que hora partiu.
- mas, senhorita, pelo que vejo é o mesmo programa que acesso em casa e trás todas as informações.
- a gente só informa as chegadas.
- então acrescenta nessa tua frase de informações...Informações só das Chegadas.....Al.iás, que horas a tua mae te pariu ?

Cena 2: no estacionamento da rua da faculdade:

- meu amigo, tu não achas que tem carro demais aqui ? tem carro por tudo que é lado. Só falta ocupar as vagas do elevador.
- é que tem os mensalistas, Dr, e mais os avulsos.
- sim, e aí ?
- aí que os avulsos acabam lotando tudo.
- e tu não tem o controle da capacidade máxima de vagas ?
- como ????

Cena 3 : na loja de revelações de fotos

- olá..fiz um calendário aqui com as fotos só que a estrutura é ruim...o calendário fica todo torto.
- a gente faz só as fotos...a estrutura não é com a gente.
- tudo bem, mas eu encomendei aqui e paguei aqui.
- tem que reclamar com que fabrica a estrutura.
- deixa assim..

Cena 4: no posto de gasolina

- vou pagar com cartão...coloca no crédito
- são 59,92 de gasolina e mais 31,00 do óleo...confere ?
- sim... e quanto dá tudo ?
- hummmm...pera aí....fulano ? me ajuda aqui nas contas...

Depois perde o emprego e não sabe o por quê.

quarta-feira, abril 13, 2011

As gerações e seus nomes !

Vejo um amigo meu da geração Y reclamando do que fazer en seus momentos livres.

Que eu saiba, a geração Y nasceu com todas as informações disponíveis. Muito pelo contrário, era difícil arrumar um tempo com esse pessoal para um papo num bar, numa praça ou mesmo na sala da casa. Estavam constantemente à frente de seus computadores vendo sabe-se lá o que. Era um mundo à parte, longe da sociedade normal até então.

Só que internet enche o saco ! Msn, orkut, facebook, sites pornográficos, salas de chat, webcam com amigos e desconhecidos, pesquisas diversas e por aí vai, tornam-se repetitivos. Chega um momento que não há mais novidades pela simples razão de a geração Y não saber o que fazer com tanta informação.

Chegaram na faculdade ainda adolescentes e formaram-se um adulto imaturo. Sem saber o que fazer da vida. Se a família não interferiu nessa fase, a situação piorou. E a dúvida do que fazer se tornou cruel. Um paradoxo em relação a quantidade de informações na internet sobre qualquer coisa.

A geração dos anos 60,70 ocupavam seu tempo livre pra contestar. A dos anos 80, 90 pra malhar e a dos anos 2000 pra internitar sendo que o lema "sexo, drogas e rock´n roll" veio cada vez mais forte sendo o último substituido por um funk, um sertanejo universitário ou um pagodinho de ensino fundamental.

É uma pena ler angústias da geração Y mas certamente não souberam aproveitar as inúneras informações disponíveis. Não digo que todos sejam assim pois muitos souberam trilhar um caminho que estava sem qualquer obstáculo à frente. Bastava ter somente iniciativa.

terça-feira, abril 12, 2011

Vai demorar para sermos primeiro mundo !

Fomos colonizados pela pior espécie de ser humano. |Nosso país parceiro, Portugal, além de levar toda nossa riqueza , nos mandou o que tinha de pior em suas prisões para colonizar as terras descobertas.

E os caras foram pra lá de eficientes. Fizeram escolas com alunos exemplares em todos os egmentos da sociedade, principalmente na política.

Vou morrer e não verei esse país arrumado. É difícil arrumar um país quando estamos 86 lugar no ranking da educação. Desafio alguém que me cite o nome de todos os países que estão na nossa frente. Tem gente esclarecida, com pós graduação, doutorado, que vai dizer:
- Nossa, nem sabia que tinham tantos países no planeta.

 Claro. Quem teve um estudo precário se espamta com essa informação. Mesmo sendo um doutor.

Vou morrer sem ver o estado pagar os precatórios que deve a minha mãe. Entra um sem-vergonha, que frequentou a escola portuguesa, e diz que não vai mais pagar coisa alguma. Se a lei fosse cumprida com rigor, esse cidadão estaria preso a essa altura do campeonato.

Vou morrer e não verei a roubalheira descarada de políticos e CC´s acabar. Se aproveitam pela passagem no governo com acesso fácil aos cofres, oriundos de nosso suor, irem direto para as suas cuecas e meias.

Vou morrer vendo o povo eleger mais uns tiriricas da vida, quem sabe nas próximas eleições a família Restart, e eles, no congresso rirem de nossa cara de bobo sustentando a boa vida desses sem-vergonhas.

Mas vou morrer vendo nossa seleção conquistar mais um ou dois campeonatos mundiais. Nossa ! O povão ficará feliz e o Brasil cotinuará sendo essa merda toda que vocês lêem nos jornaio diariamente. Ops ! Desculpa ! O povo não lê jornal !

terça-feira, março 01, 2011

Um sonho, um projeto, um fim !

Sonhar não custa nada, como já estava numa letra de uma escola de samba do Rio de Janeiro. É muito bom sonhar. Acordamos com uma sensação gostosa de ter vivido situações engraçadas, absurdas e, muitas vezes, chocantes.

O que temos que ter cuidado é quando sonharmos acordado. Esse é um perigo que pode trazer tremendas decepções. Falo no mundo dos negócios. O mundo lá fora, cada vez mais competitivo, não tem lugar para os despreparados.

Se temos uma idéia a ser colocada em prática, um projeto, temos que nos preparar com todas as ferramentas administrativas possíveis para corrermos um risco mínimo de investimento. E isso envolve muita determinação e responsabilidade. Determinação. Essa é a palavra mais importante pra mim.

Há pouco tempo eu estava envolvido num sonho desses e preparando o que seria a realização de um projeto bastante interessante. Mas esbarrou numa série de entremeios que nem estrarei nos méritos.

O mérito maior foi ter caído fora antes que a decepção acabasse com minha alegria futuramente. O que investi nesse projeto, entre viagens, hospedagens, reuniões, foi uma lição que aprendi, mais uma, que devemos estar atentos a todos os detlahes durante o percurso pré-execução. E se num dos inúmeros itens que devemos perceber no planejamento do nosso sonho começar a dar sinais de que não vale a pena ir adiante, temos que ter a coragem de dizer "não, obrigado, mas estou caindo fora".

Foi o que fiz ! Sonhar não custa nada, ou um pouco de dinheiro. O importante ´é continuar sonhando. No momento certo as coisas se concretizam como tem que ser.

sábado, fevereiro 19, 2011

Bem Coisa de Pobre

Alguns poderão achar implicancia mas eu tenho mesmo implicancia com pobre. Mas acontece que me divirto com certos comportamentos que a gente só ve na classe C,D,E,F até Z.

Por exemplo: chegar numa rodoviária e aeroporto carregando aquela mala de plástico com as roupas e cada um segurando numa alça. Típico de pobre. Pobre em idéia. Gastou um dinheiro numa mala vagabunda quando poderia ter comprado uma com rodinhas e muito mais fácil de carregar.

Celular de última geração: eles até nem sabem manusear corretamente um aparelho desses e deixam de usar todos os recursos disponíveis. Mas tem um celular último modelo. Endividados e com conta de cartão prepago.

Fazer "luzes" no cabeleireiro. Além de colocar as fofocas em dia e saber as últimas do mundo alheio, pobre adora fazer luzes nos cabelos. E diga-se de passagem, o resultado é cada coisa horrorosa que homem nenhum se aproxima, se esse for o objetivo.

Comprar salgadinhos nos supermercados. Carrinho de pobre sempre tem que ter Trakina ou esses salgadinhos horrorosos da Elma Chips que tanto mal causam ao organismo. Que nem disse um médico uma vez, é preferível que as pessoas comam qualquer pão velho ou se entupam de água pra matar a fome mas não ingiram esses salgadinhos industrializados.

Açúcar no café: bem, isso já comentei inpúmeras vezes. Quanto mais pobre mais açúcar no cafezinho.

Para finalizar, pobre que se preze, tem que prestigiar esses eventos do Balança Geral ou as festas da rádio Cidade ou rádio Farroupilha .

Depois de um bom banho no piscinão de Ramos, desejo a todos um domingo com bastante frango assado com farofa e salada de maionese, mas com bastante maionese caseira feita naqueles recipientes plásticos na varanda da casa com a família toda ajudando a descascar as batatas e fazendo fofoca enquanto trabalha.

sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Personalidades

Vou colocar aqui pra vocês certas personalidades, gente famosa e conhecida que tiveram um contato com esse simples cidadão gaúcho. Foram encontros casuais, programados, por acaso, etc... Tentarei me lembrar de todos mas certamente virá a mente mais alguns depois de postado no blog. A ordem está aleatória:

Renato Russo: mais de 40min no quarto do Hotel Plaza São Rafael conversando sobre a vida. Eu, ele e um amigo, Marcello Laurent. Que papo inesquecível.

Dinho Ouro Preto: bate papo aqui em casa antes de irmos pra Capão da Canoa fazer um show. Capital Inicial e mais a minha banda, O Seguinte.

Isac Karabishesky: sei lá se escrevi certo mas batemos um papo depois de um concerto na PUC. Perdi o autógrafo dele.

Donald Trump: em Atlantic City, no cassino Taj Mahal. Bate papo de 5 min com um dos milionários americanos. Foi num sábado de manhã e ele foi extremamente receptivo. Sensacional.

Luis Inácio Lula da Silva: num discurso em 1989 ao lado do teatro Municipal em São Paulo e meia dúzia de gatos pingados ouvindo. Eu era um deles e trocamos rápidas palavras.

Olívio Dutra: jantamos juntos, lado a lado, num desses jantares de campanha e um tempo depois nos encontramos no saguão do aeroporto Salgado Filho. Como nossos vôos estavam atrasados ficamos batendo um longo papo sobre política. Naquele ano ele foi eleito governador.

Laurentino Gomes: nos conhecemos pela internet e depois pessoalmente. Autor dos livros 1808 e 1822, sucesso de vendas e muito bons. Li o primeiro, comprei o segundo mas não li ainda.

Nilmar, Kleber, Andrezinho: conheci no Beira-Rio e os dois últimos saímos pra jantar juntos com o pessoal da TV Suíça a qual presto meus serviços aqui no Brasil.

Emerson Leão: o temperamental técnico de futebol não era tão arrogante na época de jogador. Ao lado da minha casa da praia tinha um campinho de futebol e eu era goleiro. Sentado atrás do gol estava Emerson leão, goleiro do Gremio. E aí batemos um papo que terminou quando eu disse: presta atenção em mim que vou te mostrar como se joga no gol.

Luana Piovanni: na  ala VIP do show do U2. Bate papo rápido com direito a foto.

Dunga: um belíssimo bate papo com essa excelente pessoa que tem seus objetivos muito focados e determinados. Um cara sensacional que a imprensa distorce o Brasil, infelizmente, não o conhece bem. Mais de 4 horas de conversa, eu mais ouvindo que falando, com esse cara especial que conheci. Tenho até o celular pessoal dele.

Geraldo José de Almeida: grande figura....foi imortalizado com a narração da Copa do Mundo de 1970 no México.Foi meu vizinho quando contratado pela rede bandeirantes de Porto Alegre. Figuraço ! Muito elegante e gente finíssima. Amigão mesmo, já falecido !

Enilda Carvalho Duarte: a pessoa mais sensacional da minha vida que venho mantendo contato antes mesmo de eu nascer !

Depois tem um turma dos locais de TV, bandas, etc...que nem vou citar aqui. Não que não valesse a pena mas aí ninguém teria paciencia pra ler o blog.

terça-feira, janeiro 11, 2011

Presentinho Barato !

Nada contra as pessoas darem presentes umas para as outras. Muito pelo contrário ! Eu, particularmente, gosto de dar presentes pra quem eu gosto. Sair, pesquisar, procurar algo diferente. Quem já teve o privilégio de ganhar algum presente dado por mim sabe o que estou me referindo.

Curto presentes alternativos, diferentes, que tenham a "cara" do presenteado.Certa vez, a lempresa de um amigo meu estava fazendo 18 anos de vida. Um urso era o símbolo da empresa. Lhe dei de presente uma placa de uns 1,50 x 1,00 m que era uma réplica de uma carteira de motorista com o urso na foto. O sonho de todo garoto que faz 18a é tirar a carteira. Ele ficou feliz da vida e essa placa está lá, no escritório dele, até hoje. Isso já faz uns 10 anos.

Me sinto bem fazendo isso. Além de exercitar minha criatividade, me proponho a não dar presentes caros. Mesmo porque estou sempre com a minha grana contada. E se estiver sobrando, ela vai pro meu lazer, pro meu bem estar. Sou daqueles que compram presentes baratos e interessantes.

Num Natal presenteei amigos e irmãos com garrafas de água tipo uruguaia. Aquelas que contém CO2 na fórmula e que são bem comuns nos restaurantes portenhos. Cada uma custou menos de 4 reais e fez o maior sucesso.

O que não faço é dar presente pirata ou porcaria, se é que há diferença entre os dois. Meu irmão mais velho presenteou minha mãe com uma coletânea muito legal de Roberto Carlos. Praticamente tudo o que ele gravou está ali mas é um CD pirata que não toca no aparelho que ela gosta e costuma ouvir seus mais de 50 CD´s, todos originais. Mas esse não adianta. Não toca mesmo . Toca no laptop dela (mas o som é uma merda), toca no meu lap mas onde deveria tocar não toca. Por que ? É CD pirata e quando se coloca essa porcaria num aparelho é torcer pra que funcione.

Presente barato não ! O melhor é curtir o barato dos presentes !

segunda-feira, janeiro 10, 2011

A importancia do dedo na cagada

O assunto é estranho mas merece o espaço no blog. Como tem papel higiênico vagabundo. É o que eu chamo do cartel do papel e sabonete pois um não vive sem o outro.

Os caras fazem um rolo com um papel pra lá de ordinário. Se não chega a ser uma lixa, é fininho demais. Acaba que a gente limpa o rabo com o dedo e aí entra o papel do sabonete, por causa do papel.. Uma vez, irritado, depois de dar aquela cagada que uma parte da merda insiste em ficar no meio do caminho, não sai nem volta pra caverna, e não há papel que dê conta limpar essa porcalhada toda. O papel fura e o dedo entra direto no rabo. Uma vez até passei um email para um fabricante desses perfumados, com pontilhados e dupla folha para que o nome de Neve fosse trocado por DedoNoCu. Seria mais realista.

Meia hora depois, já com o sabonete pela metade, ainda se sente o cheiro na ponta do dedo. Vai dizer que não ? Privada tinha que ter jatinho de água morna, um secador e uma borrifada de talco Pom-pom pra finalizar. Homem que é homem tem que cagar e sair com a bunda limpa de um banheiro, caso contrário aquele cheiro que sobe pelas calças e entranha na cueca é pra lá de desconfortável. Estraga o dia do cara.

E se o compromisso seguinte é uma renuião de negócios, tira toda a concentração. A gente tem a impressão que todos olham pra ti e tu pra sola do sapato pra disfarçar e a participação nos negócios vai a zero.

Luvas descartáveis ! Isso mesmo ! Luvas descartáveis pra se limpar em banheiros públicos. Se o papel falhar, pelo menos a luva vai fora. Pela Lei de Murf (sei lá como se escreve) sempre que o papel rasga você não está em casa, teu dedo tá todo sujo de merda e ....não tem água na pia.

Meu próximo banheiro terá água pra se lavar e adeus aos papéis de mal interpretados.

 

domingo, janeiro 09, 2011

Sensação Estranha

Não foi a primeira e nem será a última vez que sonho que estou sendo perseguido ou que perdi o caminho de volta pra casa ou algum lugar que eu desejava chegar. Estou vendo ( e revendo ) aquele clássico filme sobre a guerra do Vietnan , Platoon, no AXN, e cada vez tenho uma interpretação diferente mas sempre achando a guerra a mais estúpida das coisas.

O fato de eu me perder nos sonhos também me remete a alguma coisa mal resolvida na vida. Algo estúpido também. Será ? Será que tudo tem que ter uma explicação ? Uma razão ? Então me digam o que a gente faz nesse planeta ? Passa uns 80, 90, 100 anos, as vezes bem menos, com que razão ? Pra que isso ? Por que minha passagem por aqui ?

Acho que acabo de me perder acordado. Pelo menos já estou em casa. Só não me venha com explicações pra isso.

Um partido jogado no lixo !

O PT surgiu lá nos anos 80 como um partido que representava os trabalhadores, onde seus líderes vinham de histórias de resistências ao regim...