terça-feira, outubro 03, 2017

E agora, José ?

Vistes, falastes e nada agistes.
Deixastes o pastel queimar, a boca falar demais, o discurso superando as atitudes.
E agora, José ?

Voltastes para a cobra peçonhenta,
fostes derrotado pelo líquido malígno,
Mais uma vez o inimigo estava dentro de ti.
E agora, José ?

Não dissestes a que veio
Não viestes de graça
Mas caístes na desgraça de mais uma derrota.
E agora, José ?

Nenhum comentário:

Falar de mim mesmo !

Tenho essa mania. Essa mania tem que ter limites. Falar de mim mesmo gera um monólogo consigo. Será isso mesmo ?