sexta-feira, janeiro 06, 2017

O padre de Imbé, o gaúcho das malas e Leonardo DiCaprio !

A missa na praia de Imbé parece ter sido boa, segundo testemunhas. Não sou frequentador de igrejas. Tenho minha própria religião assim como meu próprio partido político imaginário, o POP (Partido da Oposição Permanente) cujo presidente sou eu mesmo. As pessoas, segundo matérias na mídia, gostaram do que o garoto transmitiu. Passou-se por um simpático padre e tomou conta do reduto. Desconheço quem pode comandar uma missa. Pelo visto, qualquer um pode. É só  adentrar em uma igreja de batina e mandar ver. Os fiéis, pelo visto, estão carentes de bons oradores e qualquer um cidadão bem intencionado é bem-vindo.
Para ser o representante máximo da ANAC (Agência Nacional da Aviação Civil)  o esquema é bem parecido. Não é solicitado qualquer tipo de diploma ou qualificação para exercer essa função. Assim como o rapaz de Imbé conseguiu uma batina, adentrou na igreja e mandou o seu recado, certa vez um gaúcho de Erechim vestiu um terno e adentrou no escritório da agência reguladora da aviação civil, sentou na cadeira de diretor e tomou conta do campinho, a sua maneira. A diferença é que o segundo cidadão ficou mais tempo do que deveria na função e nenhuma ocorrência policial foi feita para tirar o curioso da função que nada tinha a ver com ele.
O que os dois protagonistas tem em comum é que são dois praticões exercendo funções que, digamos assim, deveriam ser exercidas por pessoas preparadas para tal, como estudos e qualificações comprovadas para tais postos. Não entrarei no mérito de como foram dados os devidos recados. Pelo que a imprensa registrou, gostaram do padre cover. Contudo,o da ANAC, na época, um importante jornalista do centro do país afirmou que o tal sujeito entendia de aviação civil era, no máximo,  pegar uma mala na esteira em algum aeroporto de destino.
Mesmo assim, existem registros que, certa vez, até a sua mala ele confundiu. Os dois personagens em questão se encontram na vala comum dos praticões e, na falta de iniciativas e gente qualificada, esse tipo de notícia está se tornando cada vez mais comum em nossas vidas, tanto na igreja quanto na política.
No filme "Prenda-me, se puderes", o ator Leonardo DiCaprio dá uma verdadeira aula de como um praticão pode exercer diferentes profissões sem qualquer constrangimento e até com certa desenvoltura deixando tonto o policial representado no filme por Tom Hanks. Nada fictício, assim como o padre de Imbé e o gaúcho pegador de malas.

Nenhum comentário:

Aplaudido e Vaiado !

Quem emite opiniões está sujeito a isso. Agrada um lado, desagrada outro. Eu não escrevo para agradar um grupo ou alguém. Eu escrevo por que...