Como falam da volta dos militares ....

Vos digo que tinha 4 anos de idade quando os militares assumiram o comando do Brasil e ainda continuei vivo para ver a sua saída aos poucos mas, queira ou não, controvérsias ou não, me deixaram certas saudades. A volta dos militares não seria a solução assim comoo jeito que esse país está sendo conduzido também nos levará a lugar nenhum.

Não digo na parte cultural. O segmento das artes em todas as suas artérias é importantíssimo para a cultura de um país mas não é responsável pelo seu crescimento. Se assim fosse, Jamaica, com seu contagiante reggae e Cuba, com diversas manifestações culturais bem interessantes, incluindo a música, seriam países de primeiro mundo.

Aproveitando, já faço de imediato um comparação muito importante: Fidel Castro saiu da miséria e morreu milionário. Os militares que foram presidentes desse país o fizeram crescer e morreram com as mesmas coisas que tinham quando entraram.O Fidel é o Lula deles que, infelizmente, ainda incomoda negativamente a todos.

Quando os militares governaram, eu sabia o nome de todos os ministros pois não era essa cambada de mamadores cujo número total ultrapassa ao elenco de alguns bons times de futebol que disputam a primeira divisão. E isso que cada ministro tem uma porrada de ramificações e essas se multiplicam em progressão geométrica onde se chega a uma conclusão: pra que tanta gente para administrar um país sendo que temos os comandos estaduais bastante inflados administrativamente e que, teoricamente, deveriam ser um complemento confiável do presidente ?

Se tivéssemos 10 ministérios eficientes e uma meiadúzia de ramificações em cada um, far-se-ía o mesmo papel que existe hoje e, com certeza, com muito mais eficácia e eficiencia.

Mas, voltando a falar do regime militar, estudei em Porto Alegre, parte em escola pública, parte em escola particular afirmo, categoricamente, que muita escola pública estava em um mesmo nível educacional positivo que as melhores escolas particulares.

Segurança nas ruas era muito melhor que a existente. A saúde igualmente sendo que três cirurgias em função de minha paralisia infantil foram feitas pelo SUS. Na época, INPS. Em termos econômicos chegávamos a crescer 10% ao ano. Nunca negativamente como agora ou perto disso.

Claro que, em muita coisa, estávamos atrasados. Mas sempre estávamos olhando pra frente, crescendo. Aliás, os carros de passeios da população ostentavam, em muitos deles, adesivos nos vidros criados pelos próprios militares: BRASIL, AME-O OU DEIXE-O !

Qual seria o slogan nos vidros dos carros nos dias de hoje bolados por esse governo que está aí ?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

No calor dos fatos !

O acampamento da insanidade !

Hotel x Hospital